Crise do coronavírusus

OMS dá recado duro a Bolsonaro sobre pandemia: “Brasil precisa levar isso a sério”

Diretor da organização disse que, se não houver medidas de isolamento, país não conseguirá diminuir casos


Para salvar vidas, é preciso isolamento social
Para salvar vidas, é preciso isolamento social

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, subiu o tom com o governo brasileiro nesta sexta-feira (5). Em entrevista coletiva, Tedros disse que, se não houver medidas de isolamento, o país não conseguirá diminuir o número de casos, mesmo com a vacina. “O Brasil precisa levar isso a sério”, alertou.

Segundo o membro da OMS, os números de casos triplicaram no Brasil nos últimos meses. Em novembro, eram registrados 114 mil novos infectados por semana. Já na semana passada, 374 mil pessoas se contaminaram com a covid-19.

Os números de óbitos também aumentaram. Enquanto a segunda semana de novembro registrava 2,5 mil mortes, agora a taxa de óbitos por semana está em cerca de 8 mil. Na quarta-feira (3), o Brasil bateu o recorde de mortes diárias: foram 1.840.

Tedros afirmou que o governo precisa adotar “medidas sociais e medidas públicas agressivas” para barrar a transmissão do vírus. "Sem fazer algo para impactar a transmissão ou suprimir o vírus, não acho que teremos uma queda no número no Brasil", insistiu.

As críticas da organização à forma com que o governo brasileiro vem lidando com a pandemia ocorreram logo após as falas de Jair Bolsonaro contra o isolamento social e outras medidas de proteção recomendadas pela OMS, como o uso de máscaras.

Auxílio e vacina para todos

O Sindicato defende a paralisação de todos os serviços não-essenciais por, no mínimo, 30 dias para conter o avanço da covid-19 no Brasil. O plano envolve o fechamento de escolas e indústrias. No entanto, todos devem ter garantia de salário e estabilidade no emprego.

Para população sem carteira assinada, é necessário o retorno do auxílio emergencial que não pode ser inferior aos R$ 600 pagos em 2020. Nesta sexta-feira (5), o Senado aprovou a volta do benefício estabelecido em R$ 250. A quantia é irrisória frente ao encarecimento do custo de vida enfrentado pelo brasileiro. A Câmara dos Deputados ainda avaliará o novo auxílio.

É fundamental exigir a vacinação para toda a população. Por isso, também exigimos a quebra de patente dos laboratórios. A saúde não pode ser tratada como mercadoria. A vacinação em massa é o único caminho para trazer nossas vidas de volta à normalidade.


Metalúrgicos da Prolind aprovam PLR 35% superior
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Prolind aprovam PLR 35% superior

Sindicato posicionou-se contra a proposta durante as negociações, mas quem decide são os trabalhadores

Ato virtual leva apoio à luta por empregos na LG, Blue Tech, Sun Tech e 3C
Solidariedade

Ato virtual leva apoio à luta por empregos na LG, Blue Tech, Sun Tech e 3C

Participaram representantes de entidades sindicais e partidos políticos

Trabalhadores da GM doam 493 kg de alimentos para campanha “Metalúrgicos contra a fome”
Solidariedade

Trabalhadores da GM doam 493 kg de alimentos para campanha “Metalúrgicos contra a fome”

Ao todo, já foram arrecadados 813 quilos de alimentos

Luta em defesa dos empregos na LG e fornecedoras terá ato virtual nesta terça-feira
Ao vivo

Luta em defesa dos empregos na LG e fornecedoras terá ato virtual nesta terça-feira

Os metalúrgicos dessas fábricas estão com seus postos de trabalho ameaçados

Metalúrgicos da Ardagh aprovam PLR que pode chegar a três salários
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Ardagh aprovam PLR que pode chegar a três salários

A votação virtual ocorreu entre segunda (12) e terça-feira (13)

Trabalhadores da Armco decidem sobre PLR em assembleia virtual
Participação nos lucros

Trabalhadores da Armco decidem sobre PLR em assembleia virtual

Consulta eletrônica irá ocorrer através do site do Sindicato

Trabalhadores da LG e fornecedoras unificam luta por empregos e direitos
Mobilização

Trabalhadores da LG e fornecedoras unificam luta por empregos e direitos

Sindicato cobra a responsabilidade da LG na manutenção dos 430 postos de trabalho

Terça-feira é dia dos trabalhadores da GM doarem alimentos
Metalúrgicos contra a fome

Terça-feira é dia dos trabalhadores da GM doarem alimentos

Postos de coleta estarão nos bolsões da S10 e MVA

Metalúrgicas das fornecedoras da LG realizam ato em frente à fábrica em Taubaté
Nesta segunda

Metalúrgicas das fornecedoras da LG realizam ato em frente à fábrica em Taubaté

Trabalhadoras da Sun Tech, Blue Tech e 3C exigem abertura de negociação com a LG

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Maurício Diamante, 65, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333