Coronavírus

Com Estado de SP na fase vermelha, Sindicato volta a fechar sede e subsedes

Medida visa preservar a saúde de metalúrgicos e funcionários da entidade


Sede do SIndicato
Sede do SIndicato - Foto: Roosevelt Cássio

O Sindicato fechará sede e subsedes para atendimento presencial, a partir de segunda-feira (8). A medida, que visa preservar a saúde dos metalúrgicos e funcionários da entidade, ocorre após a regressão do Estado para a fase vermelha do Plano São Paulo contra a covid-19.

A fase mais restritiva deve durar até o dia 19 de março. No entanto, o prazo pode ser alterado de acordo com o avanço da pandemia. Durante este período, o atendimento será realizado pelo telefone (12) 3946-5315 e por e-mail (confira a lista aqui).

Assim como ocorre em todo o país, São Paulo tem vivido os seus piores dias na pandemia. O Estado registrou recorde no número de óbitos no dia 3, com 468 mortes em 24h. Ao todo, já são mais de 60 mil óbitos em pouco mais de um ano de pandemia. 

“Infelizmente, vivenciamos agora o pico de mortes desde o início da pandemia. Por isso, as medidas de segurança são imprescindíveis. Nós, acreditamos que as vidas vêm em primeiro lugar; então, o atendimento presencial será suspenso temporariamente”, afirma o vice-presidente eleito do Sindicato, Valmir Mariano. 

São José dos Campos
Na contramão do estado, o prefeito de São José, Felicio Ramuth (PSDB), entrou como uma ação na Justiça para manter a cidade na fase laranja, menos restritiva, na quinta-feira (4). O pedido não foi aceito pela juíza que avaliou o caso, mas o chefe do poder executivo joseense já disse irá recorrer ao Tribunal de Justiça. 

O caso mostra o descompromisso do político tucano com a saúde dos moradores da região. Ao invés de pensar em formas de salvar vidas, Felicio mantém-se atrelado aos desejos do empresariado da região. 

Auxílio e vacina para todos
Para conter o avanço da covid-19 no país, o Sindicato defende a paralisação de todos os serviços não-essenciais por, no mínimo, 30 dias. Escolas e indústrias também devem ser fechadas, porém com a garantia do salário e estabilidade no emprego para todos. 

Para população sem carteira assinada, é necessário o retorno do auxílio emergencial imediatamente. O valor do benefício não pode ser inferior aos R$ 600. 

Temos de exigir ainda a vacinação para toda a população e, para isso, defendemos a quebra de patentes dos laboratórios. Saúde não é mercadoria. A vacinação em massa é o único caminho para voltarmos a ter alguma normalidade em nossas vidas.


Metalúrgicos da Prolind aprovam PLR 35% superior
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Prolind aprovam PLR 35% superior

Sindicato posicionou-se contra a proposta durante as negociações, mas quem decide são os trabalhadores

Ato virtual leva apoio à luta por empregos na LG, Blue Tech, Sun Tech e 3C
Solidariedade

Ato virtual leva apoio à luta por empregos na LG, Blue Tech, Sun Tech e 3C

Participaram representantes de entidades sindicais e partidos políticos

Trabalhadores da GM doam 493 kg de alimentos para campanha “Metalúrgicos contra a fome”
Solidariedade

Trabalhadores da GM doam 493 kg de alimentos para campanha “Metalúrgicos contra a fome”

Ao todo, já foram arrecadados 813 quilos de alimentos

Luta em defesa dos empregos na LG e fornecedoras terá ato virtual nesta terça-feira
Ao vivo

Luta em defesa dos empregos na LG e fornecedoras terá ato virtual nesta terça-feira

Os metalúrgicos dessas fábricas estão com seus postos de trabalho ameaçados

Metalúrgicos da Ardagh aprovam PLR que pode chegar a três salários
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Ardagh aprovam PLR que pode chegar a três salários

A votação virtual ocorreu entre segunda (12) e terça-feira (13)

Trabalhadores da Armco decidem sobre PLR em assembleia virtual
Participação nos lucros

Trabalhadores da Armco decidem sobre PLR em assembleia virtual

Consulta eletrônica irá ocorrer através do site do Sindicato

Trabalhadores da LG e fornecedoras unificam luta por empregos e direitos
Mobilização

Trabalhadores da LG e fornecedoras unificam luta por empregos e direitos

Sindicato cobra a responsabilidade da LG na manutenção dos 430 postos de trabalho

Terça-feira é dia dos trabalhadores da GM doarem alimentos
Metalúrgicos contra a fome

Terça-feira é dia dos trabalhadores da GM doarem alimentos

Postos de coleta estarão nos bolsões da S10 e MVA

Metalúrgicas das fornecedoras da LG realizam ato em frente à fábrica em Taubaté
Nesta segunda

Metalúrgicas das fornecedoras da LG realizam ato em frente à fábrica em Taubaté

Trabalhadoras da Sun Tech, Blue Tech e 3C exigem abertura de negociação com a LG

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Maurício Diamante, 65, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333