Crise do coronavírus

Sindicato faz ato por vacinação no dia da primeira aplicação em São José

Uma nova manifestação acontecerá no sábado, com carreata saindo do Jardim Paulista

| Atualizado em

Protesto silencioso em frente ao Hospital Regional
Protesto silencioso em frente ao Hospital Regional - Foto: Roosevelt Cássio

O Sindicato dos Metalúrgicos e militantes da CSP-Conlutas fizeram um ato silencioso, na manhã desta quarta-feira (20), em frente ao Hospital Regional de São José dos Campos, onde foi feita a primeira aplicação da vacina contra o coronavírus no Vale do Paraíba.

Com camisetas, máscaras personalizadas e uma faixa que reivindica a imunização para toda a população imediatamente, cerca de 50 pessoas participaram do protesto. O ato também foi uma crítica à postura genocida do presidente Jair Bolsonaro na condução da pandemia e ao oportunismo do governador João Doria (PSDB), que tem usado a aquisição de doses da vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac para angariar dividendos políticos.

Com a estratégia de tentar se promover, Doria participou de uma solenidade no interior do hospital, onde a técnica de enfermagem Juliana Santos, de 33 anos, foi a primeira da região a ser vacinada. Além dela, outros profissionais de saúde foram imunizados.

São José recebeu apenas 11 mil doses da vacina, a serem utilizadas em profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra o coronavírus e idosos em asilos.

Campanha tem várias iniciativas
O ato desta quarta, que contou até com uma pequena caminhada dos manifestantes em frente ao hospital, é mais uma das iniciativas do Sindicato para exigir a vacinação para todos os brasileiros e de forma urgente. A entidade já produziu outdoors, jornais, cartazes, adesivos, máscaras e camisetas da campanha.

No próximo sábado (23), haverá uma carreata pela vacinação e por 'Fora Bolsonaro' nas ruas centrais de São José dos Campos. Também será uma exigência pela volta do auxílio emergencial e por estabilidade no emprego para todos os trabalhadores.

A concentração será às 10 horas, nos arredores do estádio Martins Pereira, no Jardim Paulista.

O Brasil, infelizmente, segue a passos de tartaruga na tarefa de imunizar a população, única medida disponível para frear o número de infecções e mortes provocadas pela covid-19. O principal responsável por isso é o presidente Bolsonaro, com seu negacionismo patológico e sua completa incompetência (e de seu ministro da Saúde, Eduardo Pazuello) para adquirir vacinas, os insumos para a sua produção e até agulhas e seringas.

Atualmente, as seis milhões de doses disponíveis no país são insuficientes para proteger os profissionais de saúde. Idosos, mais propensos a adquirirem a forma grave da doença e morrerem, também permanecem descobertos.

Doria, por sua vez, abusa da campanha de marketing em torno da aquisição da Coronavac, tentando usurpar o trabalho competente de cientistas do centenário Instituto Butantan, responsável pela produção da vacina.

"Queremos vacina para todos os brasileiros e vamos seguir nesta luta, denunciando Bolsonaro, Doria e outros que estão brincando com a vida dos brasileiros. A vida tem pressa, queremos vacina para todos, já", afirmou o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.


OMS dá recado duro a Bolsonaro sobre pandemia: “Brasil precisa levar isso a sério”
Crise do coronavírusus

OMS dá recado duro a Bolsonaro sobre pandemia: “Brasil precisa levar isso a sério”

Diretor da organização disse que, se não houver medidas de isolamento, país não conseguirá diminuir casos

Com Estado de SP na fase vermelha, Sindicato volta a fechar sede e subsedes
Coronavírus

Com Estado de SP na fase vermelha, Sindicato volta a fechar sede e subsedes

Medida visa preservar a saúde de metalúrgicos e funcionários da entidade

Metalúrgicos da General Motors aprovam layoff com estabilidade no emprego
Em assembleia

Metalúrgicos da General Motors aprovam layoff com estabilidade no emprego

Medida atingirá 600 trabalhadores de todo o complexo da GM na cidade

Em assembleia, metalúrgicos da Ericsson elegem delegado sindical
Organização de base

Em assembleia, metalúrgicos da Ericsson elegem delegado sindical

Para suplente foi escolhido o metalúrgico Jairo Venâncio

Metalúrgicos da MS Ambrógio aprovam acordo de PLR
Participação nos Lucros

Metalúrgicos da MS Ambrógio aprovam acordo de PLR

O acordo foi aprovado nesta quinta-feira (4) em votação por cédula

Pela vida, é hora de parar tudo e exigir vacina, já!
Coronavírus

Pela vida, é hora de parar tudo e exigir vacina, já!

Diante do agravamento da crise do coronavírus no país, é hora de pararmos tudo e exigirmos vacina para todos, já! Por...

Metalúrgicos da Ericsson conquistam PLR 10% maior
Participação nos Lucros

Metalúrgicos da Ericsson conquistam PLR 10% maior

Trabalhadores cão receber R$ 7.700 em uma única parcela

Por falta de peças, GM anuncia layoff em São José dos Campos
Empregos

Por falta de peças, GM anuncia layoff em São José dos Campos

Sindicato apresentará proposta aos trabalhadores nesta terça-feira (2)

Jurídico do Sindicato garante reintegração de trabalhador da Parker Hannifin
Ação judicial

Jurídico do Sindicato garante reintegração de trabalhador da Parker Hannifin

Sandro Yoshio Ueno foi demitido irregularmente, em dezembro de 2019

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333