Coronavírus

Vacinação contra covid-19 expõe necessidade de investimentos em ciência no Brasil

Bolsonaro nega importância das pesquisas e coloca população em risco

| Atualizado em

O Instituto Butantan e a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) pediram à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), nesta sexta-feira (8), autorização para uso emergencial de vacinas contra a covid-19. Estes são os primeiros pedidos para imunizantes contra a doença no Brasil.

Estudos comprovaram que a Coronavac, vacina produzida em parceria entre o Butantan e a empresa chinesa Sinovac, tem eficácia entre 78% e 100%, o que a coloca em patamar semelhante às desenvolvidas por grandes laboratórios internacionais. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda eficácia acima de 50%.  

O Butantan é uma instituição pública com mais de 100 anos de história, responsável pela fabricação de 65% das vacinas aplicadas pelo SUS em todo o país.

A Fiocruz pediu autorização para importar a vacina desenvolvida pela Universidade Oxford e Astrazeneca. Com a aprovação, a fundação deve trazer para o Brasil, a princípio, 2 milhões de doses prontas produzidas na Índia, ainda este mês.

O próximo passo seria a própria Fiocruz produzir no Brasil 100,4 milhões de doses até julho. A vacina britânica apresentou eficácia de 70% para casos leves e 100% para os mais graves.

Por mais investimentos em pesquisa
A pandemia expôs a necessidade urgente de o Brasil investir em pesquisa, especialmente no que se refere à saúde da população. Mas Bolsonaro não pensa assim: os recursos destinados às agências de pesquisa para este ano tiveram uma redução de 8,3%.

O fato é que o presidente zomba da ciência e incentiva os brasileiros a desobedecerem as regras de prevenção à covid-19. Bolsonaro também afirmou repetidas vezes que não compraria a vacina Coronavac, por sua origem chinesa, sem apresentar qualquer motivo científico para essa recusa. Agora a situação mudou. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou a compra de 46 milhões de doses para serem entregues até 30 de abril. Outras 54 milhões devem ser entregues ao longo do ano.

Ao contrário do que o presidente discursou desde a chegada do coronavírus ao país, os brasileiros precisam da vacina o quanto antes. Com 200 mil mortes provocadas pela covid-19, o início da imunização em massa é de extrema urgência.

O cenário internacional mostra o quanto Bolsonaro demorou para agir no combate à doença. Com o negacionismo presidencial, o Brasil ficou de fora da lista dos 42 países que já deram início à vacinação.

“A vacina é um direito de todos. Com a postura irresponsável de Bolsonaro, o Brasil está atrasado no combate ao coronavírus e isso certamente irá custar a vida de outros milhares de brasileiros. Nossa luta é por vacina para todos”, afirma o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.  


OMS dá recado duro a Bolsonaro sobre pandemia: “Brasil precisa levar isso a sério”
Crise do coronavírusus

OMS dá recado duro a Bolsonaro sobre pandemia: “Brasil precisa levar isso a sério”

Diretor da organização disse que, se não houver medidas de isolamento, país não conseguirá diminuir casos

Com Estado de SP na fase vermelha, Sindicato volta a fechar sede e subsedes
Coronavírus

Com Estado de SP na fase vermelha, Sindicato volta a fechar sede e subsedes

Medida visa preservar a saúde de metalúrgicos e funcionários da entidade

Metalúrgicos da General Motors aprovam layoff com estabilidade no emprego
Em assembleia

Metalúrgicos da General Motors aprovam layoff com estabilidade no emprego

Medida atingirá 600 trabalhadores de todo o complexo da GM na cidade

Em assembleia, metalúrgicos da Ericsson elegem delegado sindical
Organização de base

Em assembleia, metalúrgicos da Ericsson elegem delegado sindical

Para suplente foi escolhido o metalúrgico Jairo Venâncio

Metalúrgicos da MS Ambrógio aprovam acordo de PLR
Participação nos Lucros

Metalúrgicos da MS Ambrógio aprovam acordo de PLR

O acordo foi aprovado nesta quinta-feira (4) em votação por cédula

Pela vida, é hora de parar tudo e exigir vacina, já!
Coronavírus

Pela vida, é hora de parar tudo e exigir vacina, já!

Diante do agravamento da crise do coronavírus no país, é hora de pararmos tudo e exigirmos vacina para todos, já! Por...

Metalúrgicos da Ericsson conquistam PLR 10% maior
Participação nos Lucros

Metalúrgicos da Ericsson conquistam PLR 10% maior

Trabalhadores cão receber R$ 7.700 em uma única parcela

Por falta de peças, GM anuncia layoff em São José dos Campos
Empregos

Por falta de peças, GM anuncia layoff em São José dos Campos

Sindicato apresentará proposta aos trabalhadores nesta terça-feira (2)

Jurídico do Sindicato garante reintegração de trabalhador da Parker Hannifin
Ação judicial

Jurídico do Sindicato garante reintegração de trabalhador da Parker Hannifin

Sandro Yoshio Ueno foi demitido irregularmente, em dezembro de 2019

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333