Assembleia

Metalúrgicos da GM podem receber até R$ 13 mil de PLR

Trabalhadores também aprovaram abertura de PDV

| Atualizado em

Assembleia na GM, com distanciamento social
Assembleia na GM, com distanciamento social - Foto: Roosevelt Cássio

Os metalúrgicos da General Motors receberão até R$ 13.260 referentes a PLR 2020. A segunda parcela pode chegar a R$ 6 mil, se forem atingidos 100% das metas. A proposta negociada entre empresa e Sindicato foi aprovada, na segunda-feira (23), em assembleia.

Este ano, os trabalhadores da GM já receberam R$ 7.500 de antecipação, em abril. O restante será pago em janeiro, podendo variar de acordo com o percentual das metas a serem cumpridas.

Para cálculo da PLR, são considerados volume de produção e qualidade interna e externa.

PDV
Os trabalhadores também aprovaram na assembleia a abertura de um Programa de Demissão Voluntária (PDV) para lesionados. Aqueles que aderirem receberão até 36 salários-base e três anos de convênio médico, conforme a tabela a seguir:

Idade                             Salários         Plano de saúde (em anos)

Maior de 60 anos                 -                1

55 a 60 anos                        -                2

51 a 54                                28             3

46 a 50                                30             3

41 a 45                                32             3

36 a 40                                34             3

Menor de 36                       36             3      

        

A empresa não divulgou qual o número de adesões pretendidas pela GM.

 “O Sindicato é contra qualquer tipo de demissão, em especial de lesionados. Mas aqui o que conta é a decisão dos trabalhadores”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Renato Almeida.

Décimo terceiro
Ao contrário do que indica o governo federal, os metalúrgicos da General Motors que tiveram o contrato de trabalho suspenso (layoff) receberão o décimo terceiro salário na íntegra.

Em nota técnica, o governo indica que os trabalhadores que foram colocados em layoff receberão o décimo terceiro proporcional.

“É um absurdo esse posicionamento do governo Bolsonaro, em reduzir o décimo terceiro justamente de quem já teve seus direitos comprometidos. Mas os metalúrgicos da GM garantiram o benefício. Aqui, não permitimos retirada de direitos”, conclui Renato.   

 

 

 

 

 

 


Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333