Coronavírus

GM apresenta proposta final de suspensão de contratos de trabalho e mantém redução de salários

Aprovação depende de votação por trabalhadores

| Atualizado em

Após quatro rodadas de negociações com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, a General Motors propôs, neste sábado (4), a suspensão dos contratos de trabalho com redução de salários, por meio da Medida Provisória 936, no complexo industrial da montadora na cidade.

A proposta final será submetida à votação eletrônica dos metalúrgicos, em data a ser divulgada nos próximos dias. Se aprovada, a medida irá atingir 90% dos trabalhadores do complexo industrial de São José dos Campos. Apenas 100 ficarão na fábrica e não serão impactados pela medida; outros 42 trabalharão em regime de home office. A planta possui cerca de 3.800 funcionários.

A liberação dos trabalhadores neste momento é necessária para a prevenção ao coronavírus. Por enquanto, todos estão em férias coletivas, que terminam no dia 12.

A proposta apresentada pela GM é a seguinte:

Salário líquido – Porcentagem do salário a ser recebida         

Até R$ 2.090,00 – 95%

R$ 2.090,01 a R$ 5.000 – 90%

R$ 5.000,01 a R$ 10.000 - 85%

R$ 10.000,01 – R$ 20.000 – 80%

Acima de R$ 20.000 – 75%       

A mesma proposta foi aprovada nas plantas de São Caetano, CPCA, Gravataí, Joinville e Mogi das Cruzes. Para o complexo de São José dos Campos, a proposta foi adaptada à Medida Provisória 936. Com essa adaptação, não haverá desconto de Imposto de Renda sobre os salários dos trabalhadores. Por outro lado, a GM terá benefícios tributários. Além disso, como os recursos públicos não virão do seguro-desemprego, não haverá desconto futuro sobre esse benefício. Haverá também garantia de emprego durante e dois meses depois da suspensão do contrato. Nas outras regiões onde estão as plantas da GM, os sindicatos pediram adaptação da proposta à MP.  

O Sindicato defendeu, na mesa, a estabilidade no emprego por um ano e licença remunerada ou layoff sem redução salarial. A empresa não aceitou, alegando que sua proposta já havia sido aprovada em outras cidades.

“A MP 936 do governo Bolsonaro está muito aquém do que os trabalhadores precisam, e mais atrapalha do que ajuda ao não proibir a empresa de demitir, exceto por um curto período, e não garante o salário integral. A GM não tem por que cortar salários, mas foi irredutível na mesa de negociação. Como o Sindicato é uma entidade que segue a democracia operária, vai submeter a proposta à decisão dos trabalhadores. Eles decidirão de forma soberana se aceitam ou não a proposta”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Renato Almeida.


Após quatro dias de greve, metalúrgicos conquistam reajuste salarial e cancelamento de demissões
Vitória

Após quatro dias de greve, metalúrgicos conquistam reajuste salarial e cancelamento de demissões

Motivada pela proposta rebaixada apresentada pela empresa, a paralisação teve início na segunda-feira

Comissão define datas e regimento de eleição do Sindicato
Reunião

Comissão define datas e regimento de eleição do Sindicato

Documentos podem ser acessados no site

Por unanimidade, metalúrgicos elegem Comissão Eleitoral
Assembleia

Por unanimidade, metalúrgicos elegem Comissão Eleitoral

Grupo vai conduzir todo o processo de eleição da diretoria do Sindicato

Brasil está entre países com maior número de violência contra a mulher
25 de novembro

Brasil está entre países com maior número de violência contra a mulher

Somente em 2019, foram 1326 mortes provocadas pelo ódio ao sexo feminino

Assembleia de previsão orçamentária acontece no dia 30
Sindicato

Assembleia de previsão orçamentária acontece no dia 30

A reunião será às 17h30, na sede da entidade

Nesta quinta, tem assembleia para escolha de comissão eleitoral
Na sede

Nesta quinta, tem assembleia para escolha de comissão eleitoral

Evento dá início ao processo de eleição da diretoria do Sindicato

Metalúrgicos da GM podem receber até R$ 13 mil de PLR
Assembleia

Metalúrgicos da GM podem receber até R$ 13 mil de PLR

Trabalhadores também aprovaram abertura de PDV

Trabalhadores da Cambará entram em greve por reajuste salarial e cancelamento de demissões
Paralisação

Trabalhadores da Cambará entram em greve por reajuste salarial e cancelamento de demissões

Mobilização começou na sexta-feira. A produção ficou parada por cerca de 30 minutos naquele dia

Metalúrgicos da Parker conquistam 3% de reajuste salarial e renovação de direitos
Campanha Salarial

Metalúrgicos da Parker conquistam 3% de reajuste salarial e renovação de direitos

Votação da Parker Filtros ocorreu de forma virtual. Já na Parker Hannifin, a assembleia foi presencial.

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333