exemplo de luta

Com mobilizações, trabalhadores franceses freiam parte da reforma da Previdência

O anúncio veio após 40 dias de greve no setor de transporte e três dias de grandes mobilizações em todo o país

| Atualizado em

Mais de um milhão de franceses tomaram às ruas
Mais de um milhão de franceses tomaram às ruas

O movimento dos trabalhadores franceses contra as mudanças nas leis da aposentadoria conquistou sua primeira vitória no sábado (11). O primeiro-ministro da França, Édouard Philippe, anunciou a suspensão temporária do aumento da idade mínima de 62 para 64 anos nos cálculos para aposentadoria integral. 

O anúncio veio após 40 dias de greve no setor de transporte e três dias de grandes mobilizações em todo o país na última semana, com mais de 1 milhão de pessoas nas ruas. Os protestos colocaram ainda mais pressão sobre o desgastado governo de Emmanuel Macron. 

Apesar do avanço, a luta ainda não terminou. A reforma também prevê a fusão dos 42 regimes de aposentadoria, transformando-os em apenas um, o que levará a perda de direitos.  As principais centrais sindicais francesas, incluindo a Solidaires, central irmã da CSP-Conlutas, pediram para que a população continue protestando até a derrubada completa da reforma da Previdência.

Em comunicado emitido no sábado, as organizações dos trabalhadores exigiram a manutenção do regime atual da aposentadoria e convocaram novas mobilizações a partir da terça-feira (14). 

Repressão e autoritarismo
Novamente, a forte repressão contra os manifestantes deixou dezenas de feridos em Paris e nas principais cidades da França, no sábado. Vídeos na internet denunciam o uso da força excessiva por parte da polícia, com gás lacrimogêneo, balas de borracha e até espancamento de manifestantes.

O governo francês ainda ameaça implementar a reforma da Previdência via decreto, caso as centrais sindicais não aceitem negociar. A medida autoritária impede a votação pelo Congresso e também foi utilizada para a mudança nas leis trabalhistas nos últimos anos. 

“Mais uma vez nós vemos os franceses dando exemplo. Assim como na França, só é possível defender direitos no Brasil lutando nas ruas. A equipe de Jair Bolsonaro já prepara novos ataques e nós devemos dar a resposta em 2020”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Renato Almeida.


Cancelamento de demissões na Embraer é tema de audiência nesta terça
TRT

Cancelamento de demissões na Embraer é tema de audiência nesta terça

Sindicato está convocando assembleia para quarta-feira, em frente à fábrica

Metalúrgicos da zona sul devem se preparar para mobilização
Campanha Salarial 2020

Metalúrgicos da zona sul devem se preparar para mobilização

Assecre segue sem apresentar uma proposta oficial de acordo

Em defesa dos empregos, metalúrgicos da MWL votam pela continuidade da greve
Mobilização

Em defesa dos empregos, metalúrgicos da MWL votam pela continuidade da greve

Paralisação será mantida pelo menos até quinta-feira (1º), quando acontecerá uma audiência virtual convocada pelo MPT

Em dia de novo protesto, demitidos da Embraer cobram Felicio fora do Paço Municipal
Luta pelo emprego

Em dia de novo protesto, demitidos da Embraer cobram Felicio fora do Paço Municipal

Trabalhadores e dirigente do Sindicato encontraram prefeito em praça da cidade

Metalúrgicos rejeitam proposta da Ericsson e aprovam aviso de greve
Campanha Salarial 2020

Metalúrgicos rejeitam proposta da Ericsson e aprovam aviso de greve

Sindicato e Ericsson deverão realizar uma nova rodada de negociação na próxima terça-feira (29)

Greve dos trabalhadores da MWL continua por preservação de empregos e direitos
Mobilização

Greve dos trabalhadores da MWL continua por preservação de empregos e direitos

Com dívida estimada em R$ 11 milhões, empresa pode ser despejada a partir do dia 10 de outubro

Sindicato mantém mobilização para cancelar demissões na JC Hitachi
Reintegração, já!

Sindicato mantém mobilização para cancelar demissões na JC Hitachi

Empresa dispensou 48 trabalhadores, no dia 17, sem negociação

Trabalhadores fazem nova manifestação contra fechamento da MWL
Em defesa dos empregos

Trabalhadores fazem nova manifestação contra fechamento da MWL

Empresa, Sindicato, prefeito e vereadores reúnem-se hoje, às 16h

Químicos da TI Brasil entram em greve por ampliação de benefícios
Apoio à luta

Químicos da TI Brasil entram em greve por ampliação de benefícios

Sindicato da categoria está em negociação com a empresa

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333