Miserê

Reajustado abaixo da inflação, salário mínimo fica ainda mais achatado em 2020

Aumento de 4,1% ficou abaixo da inflação calculada em 4,48%


Desvalorização afeta a camada mais pobre da popula
Desvalorização afeta a camada mais pobre da popula

O salário mínimo, que já é insuficiente para o sustento de uma família, vai valer ainda menos em 2020. Isso porque o reajuste aplicado pelo governo Bolsonaro ficou abaixo das perdas geradas pela inflação. Na prática, este é um novo golpe contra a parcela mais carente da população, que teve seu poder de compra reduzido.

O salário mínimo foi reajustado em 4,1%, passando de R$ 998 para R$ 1039. No entanto, a inflação acumulada de 2019 chegou a 4,48%. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira (10). Como foi definido por meio de Medida Provisória, o reajuste ainda será votado pelo Congresso Nacional. 

Pior para os mais pobres
Como o salário mínimo é usado como referência para outros benefícios, como abono salarial, seguro-desemprego e BPC (Benefício por Prestação Continuada), estima-se que 49 milhões de pessoas sejam afetadas pela desvalorização. 

Se fosse corrigido pela inflação, o salário mínimo seria de R$ 1042,70. Esse valor é ainda muito inferior ao piso ideal calculado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Segundo o órgão, o benefício deveria ser de R$ 4.342 para satisfazer as necessidades básicas garantidas pela Constituição (alimentação, transporte, lazer, educação, moradia, saúde, vestuário, higiene e Previdência Social.)

“O reajuste determinado pelo governo Bolsonaro é uma vergonha. Em um país já castigado pela crise e desemprego, a desvalorização do salário mínimo é cruel. Só quem ganha com isso são os patrões”, afirma o diretor do Sindicato Danielson Porfírio.


Cancelamento de demissões na Embraer é tema de audiência nesta terça
TRT

Cancelamento de demissões na Embraer é tema de audiência nesta terça

Sindicato está convocando assembleia para quarta-feira, em frente à fábrica

Metalúrgicos da zona sul devem se preparar para mobilização
Campanha Salarial 2020

Metalúrgicos da zona sul devem se preparar para mobilização

Assecre segue sem apresentar uma proposta oficial de acordo

Em defesa dos empregos, metalúrgicos da MWL votam pela continuidade da greve
Mobilização

Em defesa dos empregos, metalúrgicos da MWL votam pela continuidade da greve

Paralisação será mantida pelo menos até quinta-feira (1º), quando acontecerá uma audiência virtual convocada pelo MPT

Em dia de novo protesto, demitidos da Embraer cobram Felicio fora do Paço Municipal
Luta pelo emprego

Em dia de novo protesto, demitidos da Embraer cobram Felicio fora do Paço Municipal

Trabalhadores e dirigente do Sindicato encontraram prefeito em praça da cidade

Metalúrgicos rejeitam proposta da Ericsson e aprovam aviso de greve
Campanha Salarial 2020

Metalúrgicos rejeitam proposta da Ericsson e aprovam aviso de greve

Sindicato e Ericsson deverão realizar uma nova rodada de negociação na próxima terça-feira (29)

Greve dos trabalhadores da MWL continua por preservação de empregos e direitos
Mobilização

Greve dos trabalhadores da MWL continua por preservação de empregos e direitos

Com dívida estimada em R$ 11 milhões, empresa pode ser despejada a partir do dia 10 de outubro

Sindicato mantém mobilização para cancelar demissões na JC Hitachi
Reintegração, já!

Sindicato mantém mobilização para cancelar demissões na JC Hitachi

Empresa dispensou 48 trabalhadores, no dia 17, sem negociação

Trabalhadores fazem nova manifestação contra fechamento da MWL
Em defesa dos empregos

Trabalhadores fazem nova manifestação contra fechamento da MWL

Empresa, Sindicato, prefeito e vereadores reúnem-se hoje, às 16h

Químicos da TI Brasil entram em greve por ampliação de benefícios
Apoio à luta

Químicos da TI Brasil entram em greve por ampliação de benefícios

Sindicato da categoria está em negociação com a empresa

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333