Corrupção

Paulinho da Força vira réu por desvios de recursos do BNDES

Deputado federal e presidente licenciado da Força Sindical é acusado de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro


O Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou nesta terça-feira (8) a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força. Com a abertura da ação, o presidente licenciado da Força Sindical agora é réu, acusado de se beneficiar de um esquema que desviou verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) destinadas a prefeituras e empresas.

As acusações contra Paulinho, que também é presidente nacional do partido Solidariedade, incluem formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro nacional.

A ação é uma continuação da Operação Santa Tereza, realizada pela Polícia Federal em 2008. Segundo a investigação, a quadrilha recebeu de 3 a 4% sobre empréstimos concedidos pelo BNDES em troca de “favores políticos”. Os desvios teriam ocorrido sobre dois empréstimos, de R$ 130 milhões e R$ 220 milhões. Isso significa que os desvios podem chegar a R$ 14 milhões.

Histórico
Esse não é o primeiro caso de corrupção que envolve o nome de Paulinho da Força. Desde abril, o parlamentar responde a outro processo no STF por superfaturamento na compra de uma fazenda, destinada ao assentamento de 72 famílias, no interior de São Paulo. Com valor de mercado de R$ 1,29 milhão, o imóvel foi adquirido por R$ 2,3 milhões em 2000. Na época, a Força Sindical, presidida por Paulinho, fazia parte do órgão que liberou os recursos, ligado ao Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Em 2010, o deputado e a Força Sindical foram condenados pela Justiça Federal a devolver R$ 235 mil desviados do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), durante a execução do Plano Nacional de Qualificação do Trabalhador. Além disso, tiveram de pagar uma multa de R$ 471 mil por outras irregularidades.

Lava Jato
Suspeito nos casos citados, Paulinho é um dos principais aliados do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), denunciado no escândalo de desvio de verbas da Petrobras investigado pela Operação Lava Jato. A denúncia contra Cunha pede a devolução de R$ 270 milhões desviados da Petrobras e a cassação do peemedebista por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Em mais um desdobramento das investigações, o dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa, aproveitou a delação premiada para acusar o senador Aloysio Nunes (PSDB) e os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e da Comunicação Social, Edinho Silva, de terem recebido doações ilegais durante a campanha eleitoral de 2010.

O empreiteiro teria repassado R$ 500 mil a Aloizio Mercadante, e outros R$ 500 mil a Aloysio Nunes, sendo R$ 200 mil sem declaração. Afirmou ainda ter repassado R$ 7,5 milhões à campanha de Dilma, cujo tesoureiro era Edinho Silva.

Outro importante aliado de Paulinho é o senador e candidato derrotado à Presidência, Aécio Neves (PSDB). O tucano também enfrenta denúncia de recebimento de propinas no valor de ao menos R$ 5,5 milhões desviadas de Furnas. Os delatores são os mesmos da Operação Lava Jato: Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa.

“Todos esses partidos estão envolvidos na corrupção até o pescoço. Por isso dizemos: chega de Dilma, Aécio, Cunha, Renan, Temer e toda essa corja. No dia 18, vamos às ruas para exigir punição aos corruptos e aos corruptores e a construção de uma alternativa dos trabalhadores. É muito importante que todos os trabalhadores participem da Marcha dos Trabalhadores e Trabalhadoras, na Avenida Paulista”, afirma o diretor do Sindicato Alex da Silva Gomes, o Cabelo.
 


Pela vida, é hora de parar tudo e exigir vacina, já!
Coronavírus

Pela vida, é hora de parar tudo e exigir vacina, já!

Diante do agravamento da crise do coronavírus no país, é hora de pararmos tudo e exigirmos vacina para todos, já! Por...

Metalúrgicos da Ericsson conquistam PLR 10% maior
Participação nos Lucros

Metalúrgicos da Ericsson conquistam PLR 10% maior

Trabalhadores cão receber R$ 7.700 em uma única parcela

Por falta de peças, GM anuncia layoff em São José dos Campos
Empregos

Por falta de peças, GM anuncia layoff em São José dos Campos

Sindicato apresentará proposta aos trabalhadores nesta terça-feira (2)

Jurídico do Sindicato garante reintegração de trabalhador da Parker Hannifin
Ação judicial

Jurídico do Sindicato garante reintegração de trabalhador da Parker Hannifin

Sandro Yoshio Ueno foi demitido irregularmente, em dezembro de 2019

Mulheres na luta pela vida! Fora Bolsonaro, vacina para toda população e auxílio emergencial, já!
Manifesto

Mulheres na luta pela vida! Fora Bolsonaro, vacina para toda população e auxílio emergencial, já!

Basta de machismo, racismo, LGBTfobia e todas as formas de violência!

Confira o resultado da eleição da nova diretoria do Sindicato em cada fábrica
Categoria vota

Confira o resultado da eleição da nova diretoria do Sindicato em cada fábrica

A Chapa 1 (CSP-Conlutas) obteve 95,44% dos votos na eleição para a diretoria que vai comandar o Sindicato nos próximos...

Com 95% dos votos, metalúrgicos reelegem CSP-Conlutas para direção do Sindicato
Gestão 2021-24

Com 95% dos votos, metalúrgicos reelegem CSP-Conlutas para direção do Sindicato

Foi contabilizado um total de 5.110 votos, sendo considerados válidos 5.061

Mais um aumento: Petrobras anuncia novo reajuste na gasolina e diesel
Seu bolso

Mais um aumento: Petrobras anuncia novo reajuste na gasolina e diesel

Já é o quinto aumento consecutivo neste ano

Eleição do Sindicato tem último dia nesta sexta-feira
Metalúrgico decide

Eleição do Sindicato tem último dia nesta sexta-feira

Pleito, que tem apenas a Chapa 1 concorrendo, definirá o comando do Sindicato nos próximos três anos

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333