Mobilizadas

Trabalhadoras de fornecedoras da LG rejeitam proposta patronal e continuam em greve

Também foi decidido que o Sindicato vai buscar uma reunião oficial com a sul-coreana para discutir a situação

| Atualizado em

Trabalhadoras rejeitam proposta patronal
Trabalhadoras rejeitam proposta patronal - Foto: Roosevelt Cássio

As trabalhadoras da Blue Tech e 3C, em Caçapava, e Sun Tech, em São José dos Campos, fornecedoras da LG, rejeitaram nesta quarta-feira (7) a proposta apresentada pelas empresas para que colocassem fim à greve. Nas três fábricas, as trabalhadoras decidiram seguir na luta em defesa dos empregos. Também foi decidido que o Sindicato vai buscar uma reunião oficial com a LG para discutir a situação. 

Em comunicado enviado ontem ao Sindicato, as empresas disseram que as fábricas permanecerão em funcionamento até maio. Até lá, a Blue Tech, Sun Tech e 3C terão de manter a produção de celulares para a LG. Depois disso, as trabalhadoras seriam demitidas. 

Para que a greve termine e os celulares sejam produzidos, as empresas apresentaram como proposta a garantia de pagamento das verbas rescisórias e estabilidade no emprego até o fechamento das fábricas. A LG também procuraria o Sindicato para discutir a situação das funcionárias das fornecedoras.

“A LG não pode simplesmente fechar as portas e ir embora. Nós vamos lutar pelos empregos e direitos. Exigimos do governo Bolsonaro a estatização dessa fábrica, sob controle dos trabalhadores. Todas as empresas que fizerem demissão em massa ou anunciarem o fechamento devem ser estatizadas. Podemos usar a tecnologia que temos em nosso país para desenvolvermos os produtos de nossa necessidade”, disse o vice-presidente do Sindicato, Renato Almeida. 

Passeata
As trabalhadoras da Blue Tech e da 3C realizaram uma passeata no centro de Caçapava, nesta quarta-feira. Na manifestação, que seguiu até a Praça da Bandeira, o Sindicato cobrou iniciativas dos governos federal, estadual e municipais para que sejam assegurados os empregos e direitos das trabalhadoras. Cerca de 150 pessoas participaram do protesto. 

Antes do ato nas ruas do centro, o Sindicato organizou uma carreata na Rodovia João Amaral Gurgel, chamando a atenção para a situação dramática das trabalhadoras que estão prestes a perder seus empregos. 

Chamado à luta unificada
Além de encerrar a produção de celulares, a LG vai transferir para Manaus (AM) a linha de monitores e notebooks. Com isso, a fábrica de Taubaté será fechada e levará à demissão de 700 trabalhadores na cidade. 

O Sindicato de São José dos Campos, filiado à CSP-Conlutas, defende a luta unificada entre as trabalhadoras da LG e das fornecedoras como única saída para impedir o fechamento das quatro fábricas na região.

“O Sindicato de Taubaté erra ao não organizar os trabalhadores para lutarem em defesa dos empregos. São mais de 1.100 pais e mães de família que perderão seu sustento neste momento de pandemia. Os sindicatos têm o papel de mobilizar os trabalhadores e organizar a luta para que o governo estatize as fábricas e preserve os empregos”, afirma o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Weller Gonçalves.


Metalúrgicos da Prolind aprovam PLR 35% superior
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Prolind aprovam PLR 35% superior

Sindicato posicionou-se contra a proposta durante as negociações, mas quem decide são os trabalhadores

Ato virtual leva apoio à luta por empregos na LG, Blue Tech, Sun Tech e 3C
Solidariedade

Ato virtual leva apoio à luta por empregos na LG, Blue Tech, Sun Tech e 3C

Participaram representantes de entidades sindicais e partidos políticos

Trabalhadores da GM doam 493 kg de alimentos para campanha “Metalúrgicos contra a fome”
Solidariedade

Trabalhadores da GM doam 493 kg de alimentos para campanha “Metalúrgicos contra a fome”

Ao todo, já foram arrecadados 813 quilos de alimentos

Luta em defesa dos empregos na LG e fornecedoras terá ato virtual nesta terça-feira
Ao vivo

Luta em defesa dos empregos na LG e fornecedoras terá ato virtual nesta terça-feira

Os metalúrgicos dessas fábricas estão com seus postos de trabalho ameaçados

Metalúrgicos da Ardagh aprovam PLR que pode chegar a três salários
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Ardagh aprovam PLR que pode chegar a três salários

A votação virtual ocorreu entre segunda (12) e terça-feira (13)

Trabalhadores da Armco decidem sobre PLR em assembleia virtual
Participação nos lucros

Trabalhadores da Armco decidem sobre PLR em assembleia virtual

Consulta eletrônica irá ocorrer através do site do Sindicato

Trabalhadores da LG e fornecedoras unificam luta por empregos e direitos
Mobilização

Trabalhadores da LG e fornecedoras unificam luta por empregos e direitos

Sindicato cobra a responsabilidade da LG na manutenção dos 430 postos de trabalho

Terça-feira é dia dos trabalhadores da GM doarem alimentos
Metalúrgicos contra a fome

Terça-feira é dia dos trabalhadores da GM doarem alimentos

Postos de coleta estarão nos bolsões da S10 e MVA

Metalúrgicas das fornecedoras da LG realizam ato em frente à fábrica em Taubaté
Nesta segunda

Metalúrgicas das fornecedoras da LG realizam ato em frente à fábrica em Taubaté

Trabalhadoras da Sun Tech, Blue Tech e 3C exigem abertura de negociação com a LG

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Maurício Diamante, 65, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333