Crise do coronavírus

Casos de covid-19 em empresas metalúrgicas alertam para necessidade de isolamento social

Primeiros casos de metalúrgicos infectados denunciam a ganância dos patrões

| Atualizado em

Foto: Divulgação / Sindmetalsjc

Apesar dos milhares de mortos por covid-19 no Brasil, muitas fábricas que desempenham serviços não essenciais continuam produzindo normalmente em nossa região. Registrados nas empresas Ball e Mirage, os primeiros casos de metalúrgicos infectados denunciam a ganância dos patrões e a necessidade de adoção do isolamento social. 

A Ball, em Jacareí, confirmou, na segunda-feira (4), o contágio de um supervisor. Há outros dois funcionários afastados por problemas de saúde ainda desconhecidos. O fato fez aumentar a suspeita de proliferação do vírus na fábrica. 

A Ball conta com 160 trabalhadores diretos e 100 terceirizados. A possibilidade de contágio dentro das instalações é grande, visto que há diversas áreas compartilhadas pelos funcionários. O restaurante da unidade, em especial, é ponto de aglomeração.

Dirigentes do Sindicato estiveram em frente à Ball, na entrada do primeiro turno, nesta terça-feira (5), para alertar os metalúrgicos sobre os riscos de estarem trabalhando normalmente. 

O Sindicato vai requisitar, junto à Gerência Regional do Trabalho e Emprego, o início das negociações com a Ball para exigir o afastamento dos metalúrgicos. Também será protocolada uma denúncia no Ministério Público.

Infectados na Mirage
Em denúncia ao Sindicato, metalúrgicos da Mirage, na zona sul de São José dos Campos, confirmaram que ao menos dois companheiros testaram positivo para covid-19. Ambos já retornaram ao trabalho. 

Em um dos casos, o trabalhador ficou internado por oito dias. Há também casos de metalúrgicos afastados que foram classificados como suspeitos pelo sistema de saúde. O Sindicato procurou a Mirage para esclarecimentos, mas não obteve retorno. 

Quarentena geral, já!
Para combater o risco de contágio entre os trabalhadores, o Sindicato defende a quarentena geral para todos os profissionais, exceto os que atuam em setores essenciais. Em março, ainda no início da pandemia no Brasil, a Greve Geral Metalúrgica organizada pela entidade garantiu o afastamento de até 82% dos metalúrgicos em fábricas da região. 

É preciso manter os trabalhadores em casa sem qualquer perda de salários e direitos. A licença remunerada, com o pagamento de 100% do salário líquido, é o que o Sindicato tem defendido nas negociações com as empresas. 

A Medida Provisória (MP) 936, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, permite a redução de salários e direitos dos trabalhadores. Por isso, é insuficiente para garantir a qualidade de vida e saúde.

Da mesma forma, a quarentena decretada pelo governador João Dória está longe de ser ideal, pois permite que mais de 70% das atividades continuem. É o caso da Ball e Mirage, que mantêm seus empregados expostos ao novo coronavírus.

“Infelizmente, há inúmeras empresas que ainda estão produzindo normalmente. Além da Ball e Mirage, a Ardagh manteve a produção. Neste momento, é necessário defender o isolamento social com garantia de pagamento dos salários na íntegra”, afirma o diretor do Sindicato Célio Dias.


Em plena pandemia, Embraer anuncia PDV
Absurdo

Em plena pandemia, Embraer anuncia PDV

Embraer comunicou ao Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, nesta quinta-feira (2)

Subsedes e Jurídico retomam atendimento com horário especial
Pandemia

Subsedes e Jurídico retomam atendimento com horário especial

Devido à pandemia, os horários e dias serão reduzidos

População negra e pobre é a mais afetada pela covid-19
Crise do coronavírus

População negra e pobre é a mais afetada pela covid-19

Dados apontam que em bairros mais pobres a contaminação pelo coronavírus chega a ser 2,5 vezes maior

Com greve nacional, entregadores denunciam precarização do trabalho
Breque dos apps

Com greve nacional, entregadores denunciam precarização do trabalho

Foram registradas mobilizações em pelo menos 13 capitais e no Distrito Federal

Metalúrgicos da Panasonic definem reivindicações de PLR e reajuste salarial
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Panasonic definem reivindicações de PLR e reajuste salarial

Negociações entre empresa e Sindicato continuam

Proposta de PLR da Prolind e Movent é rejeitada pela segunda vez
Decisão dos trabalhadores

Proposta de PLR da Prolind e Movent é rejeitada pela segunda vez

Empresas também querem empurrar zero de aumento real na Campanha Salarial

Ações contra perda do FGTS
ATENÇÃO

Ações contra perda do FGTS

Muitas informações estão circulando nas redes sociais sobre as ações contra as perdas no Fundo de Garantia por Tempo...

Maioria dos que recebem auxílio emergencial reprova Bolsonaro na pandemia
Crise do coronavírusus

Maioria dos que recebem auxílio emergencial reprova Bolsonaro na pandemia

49% classificam a atuação do presidente como ruim ou péssima

Metalúrgicos vão à luta e exigem abertura das negociações da PLR 2020
Mobilização

Metalúrgicos vão à luta e exigem abertura das negociações da PLR 2020

Fábricas seguem produzindo normalmente e devem pagar o benefício

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333