Desmonte da Previdência

Caos no INSS obriga trabalhadores a procurar Justiça por benefício

Processos sobre aposentadoria por tempo de contribuição estão no topo da lista


A demora na liberação de benefícios pelo INSS está gerando uma enxurrada de ações movidas por trabalhadores na Justiça Federal. Em um ano, a distribuição de mandados de segurança relacionados a benefícios previdenciários em São Paulo e Mato Grosso do Sul cresceu 284%.

A distribuição nesses estados é feita pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Entre os anos de 2018 e 2019, os mandados sobre este assunto passaram de 4.382 para 16.805. Esse tipo de decisão judicial tem de ser cumprido imediatamente após sua expedição. Os dados foram publicados pelo Jornal Agora São Paulo.

No topo da lista de mandados expedidos estão os processos sobre aposentadoria por tempo de contribuição, que tiveram um aumento de 451% em um ano.

Fila de espera
Hoje existem mais de 3 milhões de pedidos de benefícios previdenciários a serem analisados no país. Esse acúmulo é resultado do desmonte que o INSS vem sofrendo desde governos anteriores e tratado com irresponsabilidade pelo presidente Bolsonaro.

Sem planos de abrir concurso público, Bolsonaro recorreu a remendos. Ele pretende contratar 7 mil militares, sem experiência, para atuarem provisoriamente na liberação de benefícios.  A medida já está sendo questionada pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Desde 2014, o governo federal não abre concursos para o INSS – o que levou ao esvaziamento gradativo do quadro de servidores e, consequentemente, à lentidão dos serviços previdenciários.

Por isso mesmo, trabalhadores viram-se obrigados a recorrer à Justiça para conseguir a liberação de benefícios. Confira os dados:

Arte: Jornal Agora São Paulo / Fonte: TRF-3ª Região

Protesto dos aposentados
No Dia Nacional dos Aposentados, nesta sexta-feira (24), haverá um protesto em frente ao INSS, em São José dos Campos, às 10h. Todos estão convidados a engrossar essa luta em defesa dos direitos dos aposentados e dos trabalhadores da ativa. O INSS fica na Av. João Guilhermino, 84, Centro.


Acorda Peão vai mostrar os venenos do governo Bolsonaro
Neste sábado

Acorda Peão vai mostrar os venenos do governo Bolsonaro

Samba-enredo vai abordar o primeiro ano do atual governo, mostrando alguns ataques contra o povo e o meio ambiente

Campanha exige redução de salários dos políticos em São José
Abaixo-assinado

Campanha exige redução de salários dos políticos em São José

Coleta de assinaturas está sendo feita na Praça Afonso Pena, no Sindicato e em outros pontos da cidade

Sem corrigir tabela, governo faz trabalhador pagar mais Imposto de Renda
Mordida do Leão

Sem corrigir tabela, governo faz trabalhador pagar mais Imposto de Renda

Bolsonaro não cumpre promessa de campanha em relação ao Imposto de Renda

Câmara aprova reforma que ataca aposentadoria dos servidores de São José
Felicio contra o funcionalismo

Câmara aprova reforma que ataca aposentadoria dos servidores de São José

Valor dos benefícios será drasticamente reduzido em razão dos descontos

Bloco feminista Sô Fia da Vida desfila nesta sexta-feira em São José
Carnaval 2020

Bloco feminista Sô Fia da Vida desfila nesta sexta-feira em São José

Concentração será a partir das 18h, na Rua Francisco Paes

Metalúrgicos da Chery vão à luta por PLR maior
Participação nos Lucros

Metalúrgicos da Chery vão à luta por PLR maior

Campanha também está começando na Hitachi, Gerdau, Ball e TI

Bloco de servidores do Inpe desfila nesta quarta com críticas a Bolsonaro
Lá em Cuba, em Cuba lá

Bloco de servidores do Inpe desfila nesta quarta com críticas a Bolsonaro

A concentração será em frente ao Parque Vicentina Aranha, região central da cidade, a partir das 19h.

Mesmo após ataques do TST, petroleiros resistem e paralisação continua
Repressão

Mesmo após ataques do TST, petroleiros resistem e paralisação continua

O ministro Ives Gandra considerou a greve ilegal e determinou que fosse imediatamente suspensa

Entrega de teses para o 13º Congresso começa dia 2 de março
Democracia operária

Entrega de teses para o 13º Congresso começa dia 2 de março

A própria diretoria vai apresentar a sua tese, mas todo delegado do Congresso também pode enviar

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333