Miserê

Reajustado abaixo da inflação, salário mínimo fica ainda mais achatado em 2020

Aumento de 4,1% ficou abaixo da inflação calculada em 4,48%


Desvalorização afeta a camada mais pobre da popula
Desvalorização afeta a camada mais pobre da popula

O salário mínimo, que já é insuficiente para o sustento de uma família, vai valer ainda menos em 2020. Isso porque o reajuste aplicado pelo governo Bolsonaro ficou abaixo das perdas geradas pela inflação. Na prática, este é um novo golpe contra a parcela mais carente da população, que teve seu poder de compra reduzido.

O salário mínimo foi reajustado em 4,1%, passando de R$ 998 para R$ 1039. No entanto, a inflação acumulada de 2019 chegou a 4,48%. Os dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira (10). Como foi definido por meio de Medida Provisória, o reajuste ainda será votado pelo Congresso Nacional. 

Pior para os mais pobres
Como o salário mínimo é usado como referência para outros benefícios, como abono salarial, seguro-desemprego e BPC (Benefício por Prestação Continuada), estima-se que 49 milhões de pessoas sejam afetadas pela desvalorização. 

Se fosse corrigido pela inflação, o salário mínimo seria de R$ 1042,70. Esse valor é ainda muito inferior ao piso ideal calculado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Segundo o órgão, o benefício deveria ser de R$ 4.342 para satisfazer as necessidades básicas garantidas pela Constituição (alimentação, transporte, lazer, educação, moradia, saúde, vestuário, higiene e Previdência Social.)

“O reajuste determinado pelo governo Bolsonaro é uma vergonha. Em um país já castigado pela crise e desemprego, a desvalorização do salário mínimo é cruel. Só quem ganha com isso são os patrões”, afirma o diretor do Sindicato Danielson Porfírio.


General Motors anuncia abertura de vagas em São José dos Campos
Contratações

General Motors anuncia abertura de vagas em São José dos Campos

Montadora também vai passar por período de férias coletivas em fevereiro

Denúncias de trabalho escravo aumentam no interior paulista
Combate à Escravidão

Denúncias de trabalho escravo aumentam no interior paulista

São Paulo ocupa o quarto lugar na lista dos estados onde há mais resgaste de trabalhadores em situação de escravidão

Novos contratados ganham salários cada vez menores, afirma órgão do governo
Precarização

Novos contratados ganham salários cada vez menores, afirma órgão do governo

A diferença de salários entre demitidos e admitidos com carteira assinada aumentou nos últimos meses de 2019

Protesto exige respeito a aposentados e fim do desmonte da Previdência
DIA NACIONAL DO APOSENTADO

Protesto exige respeito a aposentados e fim do desmonte da Previdência

Sindicatos de mais de 20 categorias participaram da mobilização, que reuniu cerca de 100 pessoas

Caos no INSS obriga trabalhadores a procurar Justiça por benefício
Desmonte da Previdência

Caos no INSS obriga trabalhadores a procurar Justiça por benefício

Processos sobre aposentadoria por tempo de contribuição estão no topo da lista

Câmara tem protesto nesta quinta contra reforma da Previdência de Felício
Ataque aos servidores

Câmara tem protesto nesta quinta contra reforma da Previdência de Felício

O projeto da reforma foi enviado à Câmara, no ano passado, durante as férias dos servidores, em regime de urgência.

Nesta sexta, participe da manifestação pelo Dia Nacional do Aposentado
Contra o desmonte do INSS

Nesta sexta, participe da manifestação pelo Dia Nacional do Aposentado

Ato ocorre em frente à sede da Previdência, às 10 horas da manhã.

Ex-Embraer, Yaborã anuncia licença remunerada
Transição

Ex-Embraer, Yaborã anuncia licença remunerada

Trabalhadores só retornam para a fábrica na segunda-feira

Política de Bolsonaro aprofunda desigualdade, afirma Oxfam
Alerta

Política de Bolsonaro aprofunda desigualdade, afirma Oxfam

O alerta foi feito, nesta segunda-feira (20), em estudo sobre a concentração de renda no mundo.

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333