Campanha Salarial

Trabalhadores da Embraer entram em estado de greve

Grupo patronal propõe zero de aumento real nos salários e retirada de direitos


Os trabalhadores da Embraer entraram em estado de greve, nesta quarta-feira (18), e reivindicam 6,37% de reajuste. A mobilização acontece um dia depois da negociação entre Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), que representa o grupo patronal do setor aeronáutico na Campanha Salarial.

As assembleias aconteceram na matriz da Embraer, em São José dos Campos, com os trabalhadores da produção e do setor administrativo. Ao longo da semana, o Sindicato vai organizar assembleias em outras fábricas do setor aeronáutico.

O reajuste reivindicado pelos trabalhadores corresponde à inflação do período (setembro de 2018 a agosto de 2019) mais 3% de aumento real, além de renovação da Convenção Coletiva na íntegra. Já a Fiesp propôs zero de aumento real, aplicando apenas a inflação (3,28%), e redução de direitos.

Com o aviso de greve aprovado hoje pelos trabalhadores, a paralisação pode ser deflagrada a partir de segunda-feira, caso não haja avanço nas negociações.

Além da Embraer, a Fiesp também representa as fábricas Latecoere, em Jacareí, e Sonaca, Pesola, Alestis e Aernnova, em São José dos Campos.

Direitos reduzidos
Dois pontos previstos na Convenção Coletiva estão na mira dos empresários do setor aeronáutico: a estabilidade no emprego para lesionados e a proibição da terceirização irrestrita nas fábricas.

O Sindicato estima que existam cerca de mil trabalhadores lesionados nas unidades da Embraer em São José dos Campos. Os casos mais comuns são lesões no ombro e coluna e depressão.

“Acabar com essas cláusulas é o sonho da Embraer e das outras empresas do setor, mas não vamos abrir mão desses direitos. A terceirização já é uma prática adotada pela Boeing em suas plantas, mas não permitiremos que seja aplicada nas metalúrgicas da nossa região. Além disso, há quatro anos a Embraer não aplica aumento real aos salários. Mesmo assim, a empresa reajustou o convênio médico em 17%”, afirma o diretor do Sindicato André Luiz Gonçalves, o Alemão.


Em plena pandemia, Embraer anuncia PDV
Absurdo

Em plena pandemia, Embraer anuncia PDV

Embraer comunicou ao Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, nesta quinta-feira (2)

Subsedes e Jurídico retomam atendimento com horário especial
Pandemia

Subsedes e Jurídico retomam atendimento com horário especial

Devido à pandemia, os horários e dias serão reduzidos

População negra e pobre é a mais afetada pela covid-19
Crise do coronavírus

População negra e pobre é a mais afetada pela covid-19

Dados apontam que em bairros mais pobres a contaminação pelo coronavírus chega a ser 2,5 vezes maior

Com greve nacional, entregadores denunciam precarização do trabalho
Breque dos apps

Com greve nacional, entregadores denunciam precarização do trabalho

Foram registradas mobilizações em pelo menos 13 capitais e no Distrito Federal

Metalúrgicos da Panasonic definem reivindicações de PLR e reajuste salarial
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Panasonic definem reivindicações de PLR e reajuste salarial

Negociações entre empresa e Sindicato continuam

Proposta de PLR da Prolind e Movent é rejeitada pela segunda vez
Decisão dos trabalhadores

Proposta de PLR da Prolind e Movent é rejeitada pela segunda vez

Empresas também querem empurrar zero de aumento real na Campanha Salarial

Ações contra perda do FGTS
ATENÇÃO

Ações contra perda do FGTS

Muitas informações estão circulando nas redes sociais sobre as ações contra as perdas no Fundo de Garantia por Tempo...

Maioria dos que recebem auxílio emergencial reprova Bolsonaro na pandemia
Crise do coronavírusus

Maioria dos que recebem auxílio emergencial reprova Bolsonaro na pandemia

49% classificam a atuação do presidente como ruim ou péssima

Metalúrgicos vão à luta e exigem abertura das negociações da PLR 2020
Mobilização

Metalúrgicos vão à luta e exigem abertura das negociações da PLR 2020

Fábricas seguem produzindo normalmente e devem pagar o benefício

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333