Crise

Sob governo Bolsonaro, jovens enfrentam aumento no desemprego no Vale do Paraíba

Número de vagas geradas pelo programa Meu Primeiro Emprego reduziu 13,24%


Prestes a completar cinco meses de governo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem mostrado que combater o crescente desemprego não é sua principal preocupação. Em nossa região, quem mais sofre com este cenário de descaso são os jovens, que veem as oportunidades se tornarem cada vez mais escassas.

Em levantamento realizado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, o número de vagas geradas pelo programa Meu Primeiro Emprego teve redução de 13,24% no primeiro quadrimestre se comparado a 2018.

De janeiro a abril deste ano, foram 7.116 contratações contra 8.202 no mesmo período do ano passado. Esta é a maior queda percentual entre todas as formas de admissão de trabalhadores. O Meu Primeiro Emprego foi criado em 2003 e é destinado a jovens de 16 a 24 anos.

Para piorar a situação, o número de demitidos também cresceu no Vale do Paraíba no governo Bolsonaro. Foram registrados 64.295 desligamentos de janeiro a abril deste ano - 2,24% acima do mesmo período em 2018, com 62.889 desligamentos.

“A crise e o desemprego têm massacrado a nossa região há muito tempo. Até agora não vimos nenhum movimento de Bolsonaro para resolver o problema. Por isso, é preciso que todos se somem a Greve Geral do dia 14 de junho”, afirma o vice-presidente do Sindicato Renato Almeida.


Em plena pandemia, Embraer anuncia PDV
Absurdo

Em plena pandemia, Embraer anuncia PDV

Embraer comunicou ao Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, nesta quinta-feira (2)

Subsedes e Jurídico retomam atendimento com horário especial
Pandemia

Subsedes e Jurídico retomam atendimento com horário especial

Devido à pandemia, os horários e dias serão reduzidos

População negra e pobre é a mais afetada pela covid-19
Crise do coronavírus

População negra e pobre é a mais afetada pela covid-19

Dados apontam que em bairros mais pobres a contaminação pelo coronavírus chega a ser 2,5 vezes maior

Com greve nacional, entregadores denunciam precarização do trabalho
Breque dos apps

Com greve nacional, entregadores denunciam precarização do trabalho

Foram registradas mobilizações em pelo menos 13 capitais e no Distrito Federal

Metalúrgicos da Panasonic definem reivindicações de PLR e reajuste salarial
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Panasonic definem reivindicações de PLR e reajuste salarial

Negociações entre empresa e Sindicato continuam

Proposta de PLR da Prolind e Movent é rejeitada pela segunda vez
Decisão dos trabalhadores

Proposta de PLR da Prolind e Movent é rejeitada pela segunda vez

Empresas também querem empurrar zero de aumento real na Campanha Salarial

Ações contra perda do FGTS
ATENÇÃO

Ações contra perda do FGTS

Muitas informações estão circulando nas redes sociais sobre as ações contra as perdas no Fundo de Garantia por Tempo...

Maioria dos que recebem auxílio emergencial reprova Bolsonaro na pandemia
Crise do coronavírusus

Maioria dos que recebem auxílio emergencial reprova Bolsonaro na pandemia

49% classificam a atuação do presidente como ruim ou péssima

Metalúrgicos vão à luta e exigem abertura das negociações da PLR 2020
Mobilização

Metalúrgicos vão à luta e exigem abertura das negociações da PLR 2020

Fábricas seguem produzindo normalmente e devem pagar o benefício

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333