Crise do coronavírusus

Pivô na queda de ministro, cloroquina não é recomendada por entidades médicas

O presidente tem feito uso político da substância, classificando-a como um “remédio salvador”

| Atualizado em

Cloroquina está sendo produzida pelo Exército
Cloroquina está sendo produzida pelo Exército

O Brasil chama a atenção do mundo pela irresponsabilidade de seus governantes na condução das ações de combate ao novo coronavírus. O principal responsável pelo cenário caótico é Jair Bolsonaro, que provocou a saída de mais um ministro da Saúde. 

Um mês depois da saída de Luiz Henrique Mandetta, foi a vez de Nelson Teich deixar o governo, na sexta-feira (15), por discordâncias com o presidente em relação às estratégias contra a pandemia. Bolsonaro defende o uso massivo da substância cloroquina, mesmo sem comprovação científica da sua eficácia contra a covid-19.

Na segunda-feira (18), as três principais entidades que representam médicos de especialidades diretamente ligadas à covid-19, no Brasil, recomendaram que a cloroquina e a hidroxicloroquina não sejam usadas como tratamento de rotina da doença. 

O texto está no documento Diretrizes de Tratamento Farmacológico da Covid-19, elaborado em consenso pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira, Sociedade Brasileira de Infectologia e da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia.

Ao contrário do que diz Bolsonaro, estudos apontam que a cloroquina pode até levar à morte. Pesquisas realizadas na China dão conta de que, em alta dosagem, pode agravar condições de pacientes com doenças no coração. 

Uso indevido de dinheiro público
O presidente tem feito uso político da substância, classificando-a como um “remédio salvador”, e usando dinheiro público para sua produção. Estima-se que os laboratórios das Forças Armadas têm produzido 1 milhão de comprimidos por semana. 

Para se ter uma ideia, a produção nacional de cloroquina geralmente fica na casa das 250 mil pílulas a cada dois anos. Tamanha superprodução pode tornar-se descartável, caso fique comprovado que a cloroquina não é recomendada para o tratamento da covid-19.

Sem punição
Ciente de que poderia ser acusado na Justiça por torrar dinheiro do contribuinte na produção de um remédio ainda sem benefício comprovado, Bolsonaro se precaveu. No dia 14, ele editou a Medida Provisória 966, que isenta agentes públicos de punição por decisões tomadas durante a pandemia.

O texto, claramente inconstitucional, foi alvo de denúncia pelos partidos de oposição e poderá ser derrubado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

“Bolsonaro tem culpa direta nos estragos que a covid-19 tem feito no Brasil, com seu discurso contra o isolamento e a favor do uso em massa da cloroquina. Por isso, é necessário gritar: fora Bolsonaro e Mourão”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Renato Almeida.


Mesmo com subsídio às empresas, governo quer liberar demissões de até 50% dos funcionários
Crise do coronavírusus

Mesmo com subsídio às empresas, governo quer liberar demissões de até 50% dos funcionários

Regras atuais da MP 944 proíbem demissões sem justa causa

Sindicato envia moção em defesa da liberdade do ativista Sebastián Romero
Internacional

Sindicato envia moção em defesa da liberdade do ativista Sebastián Romero

O trabalhador e militante foi preso por participar de uma mobilização

Deputados bolsonaristas querem enquadrar manifestantes na lei antiterrorismo
Repressão

Deputados bolsonaristas querem enquadrar manifestantes na lei antiterrorismo

Os deputados bolsonaristas Daniel Silveira e Hélio Negão, ambos do PSL, querem que os grupos de manifestantes...

Confira os horários do atendimento do Imposto de Renda na Admap
De segunda a sexta

Confira os horários do atendimento do Imposto de Renda na Admap

Multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74

Sede do Sindicato permanece fechada. Confira os telefones do plantão de atendimento
Atendimento aos metalúrgicos

Sede do Sindicato permanece fechada. Confira os telefones do plantão de atendimento

Em razão da confirmação de um caso e de suspeitas de contágio do coronavírus, a sede do Sindicato dos Metalúrgicos de...

Torcidas de clubes adversários se unem para defender democracia
Ato na Av. Paulista

Torcidas de clubes adversários se unem para defender democracia

Rivalidade do futebol ficou de lado para protestar contra Bolsonaro

Após paralisação contra covid-19, trabalhadores da Ball conquistam estabilidade e melhores condições de trabalho
Coronavírus

Após paralisação contra covid-19, trabalhadores da Ball conquistam estabilidade e melhores condições de trabalho

Assembleia que decretou retorno foi realizada neste sábado (30)

Assassinato de homem negro por policial branco incendia os EUA
Vidas negras importam

Assassinato de homem negro por policial branco incendia os EUA

O covarde assassinato de um cidadão negro por um policial branco nos Estados Unidos voltou a fazer do país um...

Com contágio e suspeitas de covid-19, Sindicato fecha sede por tempo indeterminado
Pandemia

Com contágio e suspeitas de covid-19, Sindicato fecha sede por tempo indeterminado

Desde março, entidade vem tomando medidas preventivas

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333