Corta salários

Bolsonaro aproveita pandemia e assina MP que condena trabalhador a miséria

É hora de Greve Geral dos trabalhadores em todo o país em defesa da vida e dos direitos


Bolsonaro anuncia medidas contra Covid-19
Bolsonaro anuncia medidas contra Covid-19

Jair Bolsonaro mostrou mais uma vez que a crueldade de seu governo com os trabalhadores não tem limites. O fim do domingo (22) já se aproximava quando o presidente assinou uma Medida Provisória (MP) que permite aos patrões o corte dos salários dos funcionários por até quatro meses.

Cinicamente apresentada como um plano econômico para enfrentar a crise gerada pelo coronavírus, a MP 927 pode deixar os trabalhadores sem qualquer renda no auge da pandemia que já ameaça a vida de milhões de brasileiros.

O texto entrou em vigor nesta segunda-feira (23) e terá validade de 120 dias, prazo em que deverá ser votado no Congresso Nacional. Caso seja aprovada, a medida vigorará até 31 de dezembro.

A suspensão dos contratos de trabalho e dos salários será permitida ao empregador que, em contrapartida, oferecer cursos ou programas de qualificação profissional à distância. Tal possibilidade será negociada diretamente entre o patrão e o empregado, sem a participação dos sindicatos, e ficará acima de acordos coletivos e a CLT.

A covardia do governo é tamanha que a MP estabelece que o patrão pode conceder alguma "ajuda compensatória mensal", mas não estabelece valores, deixando o trabalhador à mercê da "boa vontade" de seu empregador.

Outros ataques
A MP 927 também contém outros ataques ao trabalhador, como a aplicação do banco de horas e a suspensão das exigências administrativas em segurança e saúde do trabalho. O patrão também poderá adiar o depósito do FGTS durante o período em que a MP estiver em vigor.

Empresários querem mais
Em uma transmissão ao vivo também realizada durante o domingo, o presidente da XP Investimentos, Guilherme Benchimol, afirmou que as medidas adotadas pelo governo são "uma gota no oceano" e que muito mais deve ser feito para salvar a economia.

Para pressionar o governo por mais benefícios, Benchimol afirmou que o desemprego poderá aumentar em 30%, chegando a atingir 40 milhões de brasileiros, caso o estado não socorra os empresários.

Outros países
Enquanto Bolsonaro atua para jogar os trabalhadores na completa miséria, em outros países os governos têm tentado garantir o mínimo de vida digna aos trabalhadores que precisarão ficar em casa devido ao Coronavírus.

No Reino Unido, o governo anunciou que irá bancar até 80% dos salários de trabalhadores que ficarão afastados. Em Portugal, este índice será de dois terços dos salários.

Já nos EUA, Donald Trump prometeu que enviará cheques de mil dólares aos norte-americanos. França e Espanha estenderam as licenças médicas remuneradas por mais 20 dias.

"É impressionante a capacidade deste governo em atuar contra o trabalhador. Em um momento em que todos estão preocupados com suas vidas, Bolsonaro permite que empresários deixem de pagar os salários. Esta MP é uma medida covarde que ameaça o trabalhador pela fome. É mais do que necessária uma Greve Geral em defesa de nossas vidas e nossos direitos", disse o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.


Em assembleia online, metalúrgicos da GM iniciam nesta quarta-feira votação sobre suspensão de contratos
Democracia operária

Em assembleia online, metalúrgicos da GM iniciam nesta quarta-feira votação sobre suspensão de contratos

Resultado também será divulgado pelo site do Sindicato

Embraer e Sindicato encerram negociações e proposta será levada para votação
Coronavírus

Embraer e Sindicato encerram negociações e proposta será levada para votação

O Sindicato vai apresentar a proposta para os trabalhadores por meio de transmissão ao vivo no Facebook e Youtube...

Para enfrentar crise do coronavírus, General Motors, Embraer e outras empresas não precisam reduzir salários e direitos
Em defesa do trabalhador

Para enfrentar crise do coronavírus, General Motors, Embraer e outras empresas não precisam reduzir salários e direitos

Diante da pandemia e da crise econômica, não é preciso escolher entre “salvar vidas” ou “garantir empregos”

Patrões querem manter redução de direitos trabalhistas mesmo após pandemia
Coronavírus

Patrões querem manter redução de direitos trabalhistas mesmo após pandemia

Empresários também estão de olho na isenção de impostos

Embraer propõe suspensão de contratos e redução salarial que pode ultrapassar 25%
Coronavírus

Embraer propõe suspensão de contratos e redução salarial que pode ultrapassar 25%

Uma nova rodada de negociação acontecerá nesta terça-feira

GM apresenta proposta final de suspensão de contratos de trabalho e mantém redução de salários
Coronavírus

GM apresenta proposta final de suspensão de contratos de trabalho e mantém redução de salários

Aprovação depende de votação por trabalhadores

Embraer propõe layoff e redução de salário aos trabalhadores
Coronavírus

Embraer propõe layoff e redução de salário aos trabalhadores

Tema será pauta de discussão com trabalhadores da Embraer, nesta quinta-feira (2), em transmissão ao vivo, às 14h...

Para enfrentar pandemia, Sindicato exige paralisação na Embraer em Portugal e EUA
Coronavírus

Para enfrentar pandemia, Sindicato exige paralisação na Embraer em Portugal e EUA

Medida tem como objetivo preservar a vida dos trabalhadores

Embraer adia negociação para segunda-feira
Coronavírus

Embraer adia negociação para segunda-feira

Em negociação, ocorrida na quarta-feira (1º), a Embraer e Yaborã apresentaram a proposta de redução de jornada e...

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333