Transição

Ex-Embraer, Yaborã anuncia licença remunerada

Trabalhadores só retornam para a fábrica na segunda-feira

| Atualizado em

Fábrica da Yaborã, na Faria Lima
Fábrica da Yaborã, na Faria Lima - Foto: Roosevelt Cássio

No dia em que voltaram das férias coletivas, nesta terça-feira (21), os trabalhadores da Embraer e da empresa de transição Yaborã foram colocados em licença remunerada.

O comunicado foi feito pela manhã, com os funcionários do primeiro turno já dentro da fábrica. Em todos os turnos, o expediente de hoje será reduzido. Os trabalhadores só retornam na segunda-feira (27).

Para justificar a licença remunerada, a Yaborã afirmou que está realizando “ajustes e testes em seu sistema”. Segundo o comunicado interno, todos os funcionários no Brasil entrarão em licença, exceto os da EDE (Embraer Divisão de Equipamentos).

A Yaborã foi criada como empresa de transição até que a venda da Embraer para a Boeing seja concretizada. Cerca de dez mil trabalhadores tiveram seus contratos transferidos, no dia 1º de janeiro, para a Yaborã.

Permanecem na Embraer apenas 3.500. Entre os 12 mil que ficavam na matriz, cerca de 2 mil estão, desde esta terça-feira, na fábrica do distrito de Eugênio de Melo e juntam-se a outros 1.500 que já estavam lá.

Embraer sem aviões
Com a criação da Yaborã, a Embraer deixa de fabricar aviões em São José dos Campos. Sua atividade, agora, concentra-se em desenvolvimento de projetos.

Os aviões executivos e militares são produzidos na cidade de Gavião Peixoto (SP) e na Flórida, Estados Unidos. Já a aviação comercial está sob o comando da Yaborã.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos vê com apreensão o anúncio de licença remunerada.

“A incerteza sobre o futuro desses trabalhadores só aumenta. Agora eles não são nem Embraer nem Boeing. A entrega para a norte-americana, se for concretizada, será o fim de 50 anos de história. O Sindicato permanece na luta contra essa transação comercial e em defesa dos empregos, seja na Embraer, na Yaborã ou na Boeing”, afirma o diretor do Sindicato André Luiz Gonçalves, o Alemão.

Sem direitos garantidos
Passados quatro meses desde a data-base da categoria metalúrgica, até agora a Embraer e a Yaborã não assinaram a Convenção Coletiva de Trabalho. Esta situação deixa os trabalhadores sem garantia de direitos.

 

 

 

 


Acorda Peão vai mostrar os venenos do governo Bolsonaro
Neste sábado

Acorda Peão vai mostrar os venenos do governo Bolsonaro

Samba-enredo vai abordar o primeiro ano do atual governo, mostrando alguns ataques contra o povo e o meio ambiente

Campanha exige redução de salários dos políticos em São José
Abaixo-assinado

Campanha exige redução de salários dos políticos em São José

Coleta de assinaturas está sendo feita na Praça Afonso Pena, no Sindicato e em outros pontos da cidade

Sem corrigir tabela, governo faz trabalhador pagar mais Imposto de Renda
Mordida do Leão

Sem corrigir tabela, governo faz trabalhador pagar mais Imposto de Renda

Bolsonaro não cumpre promessa de campanha em relação ao Imposto de Renda

Câmara aprova reforma que ataca aposentadoria dos servidores de São José
Felicio contra o funcionalismo

Câmara aprova reforma que ataca aposentadoria dos servidores de São José

Valor dos benefícios será drasticamente reduzido em razão dos descontos

Bloco feminista Sô Fia da Vida desfila nesta sexta-feira em São José
Carnaval 2020

Bloco feminista Sô Fia da Vida desfila nesta sexta-feira em São José

Concentração será a partir das 18h, na Rua Francisco Paes

Metalúrgicos da Chery vão à luta por PLR maior
Participação nos Lucros

Metalúrgicos da Chery vão à luta por PLR maior

Campanha também está começando na Hitachi, Gerdau, Ball e TI

Bloco de servidores do Inpe desfila nesta quarta com críticas a Bolsonaro
Lá em Cuba, em Cuba lá

Bloco de servidores do Inpe desfila nesta quarta com críticas a Bolsonaro

A concentração será em frente ao Parque Vicentina Aranha, região central da cidade, a partir das 19h.

Mesmo após ataques do TST, petroleiros resistem e paralisação continua
Repressão

Mesmo após ataques do TST, petroleiros resistem e paralisação continua

O ministro Ives Gandra considerou a greve ilegal e determinou que fosse imediatamente suspensa

Entrega de teses para o 13º Congresso começa dia 2 de março
Democracia operária

Entrega de teses para o 13º Congresso começa dia 2 de março

A própria diretoria vai apresentar a sua tese, mas todo delegado do Congresso também pode enviar

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333