País desigual

Metade dos brasileiros sobrevive com apenas R$ 413 mensais

Enquanto isso, 1% mais rico tem renda média de R$ 16.297 por pessoa


O Brasil é um dos países mais desiguais do mundo e, em razão da política econômica fielmente aplicada pelos últimos governos (PSDB, PT, MDB, Bolsonaro), essa situação não tem se revertido. Pelo contrário.

Segundo dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados no mês passado, a desigualdade de renda no país alcançou patamar recorde em 2018, dentro da série histórica iniciada pelo órgão em 2012.

A metade mais pobre da população, ou seja, quase 104 milhões de brasileiros, vivia com apenas R$ 413 mensais, considerando todas as fontes de renda.

No outro extremo, o 1% mais rico, o que representa somente 2,1 milhões de pessoas, tinha renda média de R$ 16.297 por pessoa. Ou seja, essa pequena fatia mais abastada da população ganhava quase 40 vezes mais que a metade da base da pirâmide populacional. 

Outro dado chocante: 10,4 milhões de pessoas (5% da população) sobrevivem com R$ 51 mensais, em média. Já considerando os 30% mais pobres (60,4 milhões de pessoas), a renda média per capita subia a apenas R$ 269.

Os dados do IBGE demonstram que a crise atingiu principalmente os mais pobres, enquanto os ricos ficaram ainda mais ricos.

"Essa é a lógica do sistema capitalista, em que prevalece a lógica de Robin Hood às avessas: tira dos que já têm muito pouco para encher os bolsos daqueles que já têm tudo. Por isso, a nossa luta não deve se restringir apenas a lutar por aumento de salário ou uma PLR mais gorda, mas pela própria mudança desse sistema cruel", afirmou o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.


Carta aos trabalhadores da Embraer

Carta aos trabalhadores da Embraer

Mais uma vez Boeing mostra a que veio

Congresso promulga reforma da Previdência que ataca direito à aposentadoria
Virou lei

Congresso promulga reforma da Previdência que ataca direito à aposentadoria

Entre outros ataques, reforma impõe idade mínima para aposentadoria de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres

Unidade de ação contra o golpe militar na Bolívia! Por eleições livres, já!
Nota CSP-Conlutas

Unidade de ação contra o golpe militar na Bolívia! Por eleições livres, já!

Central manifesta seu posicionamento sobre situação no país vizinho

Metalúrgicos da Delta aprovam acordo de PLR
Participação nos Lucros

Metalúrgicos da Delta aprovam acordo de PLR

O pagamento do benefício será realizado ainda neste mês

Bolsonaro taxa desempregado para dar isenção de imposto a patrão
Ataque aos direitos

Bolsonaro taxa desempregado para dar isenção de imposto a patrão

Medida Provisória (MP) 905 prevê o desconto de uma taxa de 7,5% de todos que recebem o seguro-desemprego

Governo Bolsonaro reduz direitos trabalhistas para jovens
Novo programa

Governo Bolsonaro reduz direitos trabalhistas para jovens

Pacote de medidas promete gerar empregos, mas, na verdade, é um atentado contra o povo.

Na Metinjo, trabalhadores conquistam reajuste salarial e renovação de direitos
Campanha Salarial

Na Metinjo, trabalhadores conquistam reajuste salarial e renovação de direitos

Os salários foram reajustados acima da inflação do período

Metalúrgicos da Mirage conseguem 4,5% de reajuste e renovação de direitos
Campanha Salarial

Metalúrgicos da Mirage conseguem 4,5% de reajuste e renovação de direitos

As negociações foram direto entre Sindicato e empresa

Sem proposta da Wirex Cable, trabalhadores completam duas semanas em greve
Paralisação

Sem proposta da Wirex Cable, trabalhadores completam duas semanas em greve

Entre as reivindicações dos trabalhadores está a volta de direitos e benefícios retirados arbitrariamente pela empresa

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333