Trabalhador decide

Em assembleia virtual, metalúrgicos da GM aprovam suspensão de contratos

Votação dos trabalhadores ocorreu por meio da internet

| Atualizado em

Trabalhadores da GM em foto de arquivo
Trabalhadores da GM em foto de arquivo

Os metalúrgicos da General Motors de São José dos Campos aprovaram a proposta de acordo para suspensão de contratos de trabalho com redução de salários, neste período de crise do coronavírus. A votação foi feita por meio de assembleia virtual, ocorrida entre quarta (8) e quinta-feira (9). Esta é a primeira vez que este sistema é adotado pelo Sindicato. 

Na assembleia, 2.496 trabalhadores votaram a favor da proposta, 630 votaram contra e 63 se abstiveram. A fábrica possui 3.550 funcionários.

O acordo entra em vigor na segunda-feira (13), com duração de dois meses e afetará 90% dos trabalhadores do complexo industrial de São José dos Campos. Para eles, os salários ficarão da seguinte forma: 

Salário líquido – Porcentagem do salário a ser recebida
         
Até R$ 2.090,00 – 95%
R$ 2.090,01 a R$ 5.000 – 90%
R$ 5.000,01 a R$ 10.000 - 85%
R$ 10.000,01 – R$ 20.000 – 80%
Acima de R$ 20.000 – 75%     

O acordo também prevê garantia de emprego durante a suspensão do contrato. Ao final do regime de suspensão, caso a empresa considere necessário, poderá ser adotado o regime de layoff por 90 dias. 

Assembleia
Desde o início, o Sindicato se posicionou contra a proposta de redução salarial. A GM é líder em vendas no setor automotivo e tem condições de manter os salários dos trabalhadores na íntegra. Mesmo assim, o Sindicato segue o princípio da democracia operária e respeita a decisão dos trabalhadores. 

Os votos foram registrados pelo sistema de assembleia virtual. Os trabalhadores fizeram a votação a partir de um link disponibilizado no site da entidade. O sistema foi desenvolvido para que somente os trabalhadores da GM tivessem acesso e votassem apenas uma vez, com garantia de sigilo da escolha.

“Este, certamente, não é o melhor acordo, mas estamos num cenário em que os patrões saíram fortalecidos por conta da MP do governo Bolsonaro. O Sindicato defende a adoção de licença remunerada para todos, sem redução de salário, mas quem decide é o trabalhador”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Renato Almeida.


População negra e pobre é a mais afetada pela covid-19
Crise do coronavírus

População negra e pobre é a mais afetada pela covid-19

Dados apontam que em bairros mais pobres a contaminação pelo coronavírus chega a ser 2,5 vezes maior

Com greve nacional, entregadores denunciam precarização do trabalho
Breque dos apps

Com greve nacional, entregadores denunciam precarização do trabalho

Foram registradas mobilizações em pelo menos 13 capitais e no Distrito Federal

Metalúrgicos da Panasonic definem reivindicações de PLR e reajuste salarial
Participação nos lucros

Metalúrgicos da Panasonic definem reivindicações de PLR e reajuste salarial

Negociações entre empresa e Sindicato continuam

Proposta de PLR da Prolind e Movent é rejeitada pela segunda vez
Decisão dos trabalhadores

Proposta de PLR da Prolind e Movent é rejeitada pela segunda vez

Empresas também querem empurrar zero de aumento real na Campanha Salarial

Ações contra perda do FGTS
ATENÇÃO

Ações contra perda do FGTS

Muitas informações estão circulando nas redes sociais sobre as ações contra as perdas no Fundo de Garantia por Tempo...

Maioria dos que recebem auxílio emergencial reprova Bolsonaro na pandemia
Crise do coronavírusus

Maioria dos que recebem auxílio emergencial reprova Bolsonaro na pandemia

49% classificam a atuação do presidente como ruim ou péssima

Metalúrgicos vão à luta e exigem abertura das negociações da PLR 2020
Mobilização

Metalúrgicos vão à luta e exigem abertura das negociações da PLR 2020

Fábricas seguem produzindo normalmente e devem pagar o benefício

Homem de 61 anos é resgatado em trabalho análogo à escravidão em São José dos Campos
Trabalho escravo

Homem de 61 anos é resgatado em trabalho análogo à escravidão em São José dos Campos

Trabalhador realizava manejo de gado leiteiro desde 2005 sem salários e folgas

Ministro do STF suspende ações trabalhistas e prejudica milhões de trabalhadores
Seus direitos

Ministro do STF suspende ações trabalhistas e prejudica milhões de trabalhadores

Decisão de Gilmar Mendes pode paralisar Justiça do Trabalho

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333