Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Luta em defesa do emprego 07/08/2012 | 10:16

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Metalúrgicos da GM aprovam acordo que suspende demissões

Agora, proposta será levada para votação pelos trabalhadores do segundo turno

Cerca de 4 mil trabalhadores da General Motors aprovaram, em assembleia, na manhã desta terça-feira, dia 7, a proposta para suspensão das 1.840 demissões que estavam programadas pela empresa.

A assembleia reuniu trabalhadores do primeiro e terceiro turnos de todos os setores da GM. Agora, o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, filiado à CSP-Conlutas, dá início a uma nova etapa de mobilizações em defesa do emprego.

A proposta aprovada foi negociada no último sábado, dia 4, entre Sindicato e GM. O próprio Sindicato é contrário ao layoff, um dos pontos da proposta, e, por isso mesmo, vai realizar uma série de atividades para garantir a manutenção dos 1.840 postos de trabalho na fábrica.

Com a aprovação em assembleia, o acordo passa a vigorar imediatamente, sendo que as férias coletivas começam na quinta-feira e o PDV, amanhã. O acordo prevê:

- Suspensão imediata das 1.840 demissões programadas pela empresa;

- Manutenção de 900 postos de trabalho até 30 de novembro, com a produção de 20 carros Classic por hora;

- Abertura de layoff (suspensão temporária de contrato de trabalho) até 30 de novembro para 940 trabalhadores. O layoff será precedido de 15 dias de férias coletivas;

- Abertura de PDV (Programa de Demissão Voluntária) para todo o complexo de São José dos Campos;

- 60 dias de negociações entre Sindicato e GM para definir como fica a situação dos trabalhadores a partir de dezembro.

“Este acordo não é o que queríamos, mas nos dará fôlego para lutar com toda nossa força pela manutenção de todos os postos de trabalho. Não podemos nos esquecer que este não era também o acordo que a GM queria, porque o objetivo da empresa era demitir imediatamente 1.840 trabalhadores. Se não fosse a luta que travamos até agora, as demissões já teriam ocorrido há três meses”, afirma o secretário geral do Sindicato, Luiz Carlos Prates.

A luta em defesa do emprego
Desde o início do ano, o Sindicato vem procurando a GM para apresentar propostas que evitariam a demissão em massa na fábrica de São José dos Campos. Entretanto, a empresa sempre se recusou a atender as reivindicações. Também foi realizada uma ofensiva frente aos governos federal, estadual e municipal para que interviessem em favor dos trabalhadores.

Nesta nova etapa em defesa do emprego, o Sindicato voltará a buscar apoio junto aos governos, mas, principalmente, organizará mobilizações com os trabalhadores para pressionar a GM a não demitir.

“Compreendemos que este é um momento que necessita de máxima força e união. Temos agora um grande desafio pela frente e teremos de enfrentá-lo juntos para chegarmos à vitória”, disse o presidente do Sindicato, Antonio Ferreira de Barros, o Macapá.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®