Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Em defesa dos empregos 02/08/2012 | 20:40

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Governador se declara contrário às demissões na GM

Encontro entre Alckmin e dirigentes sindicais aconteceu no Palácio dos Bandeirantes

Em encontro com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, o governador Geraldo Alckmin se declarou contrário à ameaça de demissões na General Motors e afirmou que vai levar o assunto ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, nos próximos dias.

Na reunião, ocorrida nesta quinta-feira, dia 2, no Palácio dos Bandeirantes, o Sindicato reivindicou uma posição política do governo contra os cortes que devem acontecer a qualquer momento na planta da montadora em São José dos Campos.

O governador concordou com a proposta do Sindicato em manter a produção do Classic em São José dos Campos. A GM já está preparando a transferência da linha de produção do veículo para a fábrica de Rosário, na Argentina. Com isso, o veículo passará a ser importado, num total previsto de 6 mil unidades por mês. A partir de amanhã, a produção do modelo em São José dos Campos cai de 375 para 80 unidades por dia.

Alckmin também afirmou que o secretário estadual de Relações do Trabalho, Carlos Andreu Ortiz, vai participar da reunião marcada para sábado, dia 4, em que a General Motors e o Sindicato voltam a discutir o futuro dos trabalhadores da fábrica. A reunião acontecerá na Prefeitura de São José dos Campos, às 9h.

O comprometimento de Alckmin em conversar com o ministro Mantega foi considerado, pelo Sindicato, como um importante passo político para que os governos federal e estadual interfiram na decisão da GM em demitir até 2 mil funcionários.

Esta semana, Guido Mantega afirmou que não vai interferir nas demissões, porque este não seria papel do governo. O ministro minimizou os cortes como se fossem um problema “pontual” na fábrica de São José dos Campos, desconsiderando o grande problema social a ser gerado pelas demissões.

“Vamos seguir na luta para que o governo estadual impeça as demissões e faça o oposto de Mantega, que defendeu a montadora e menosprezou os trabalhadores”, afirma o presidente do Sindicato, Antonio Ferreira de Barros, o Macapá.

Também participaram da reunião com Alckmin o coordenador nacional da CSP-Conlutas, José Maria de Almeida, e o secretário-geral do Sindicato, Luiz Carlos Prates.

Nesta sexta-feira, dia 3, Luiz Carlos Prates, tentará conversar com o ministro do Trabalho, Brizola Neto, durante a inauguração da Universidade do Trabalho do Dieese, em São Paulo. Mais uma vez, o Sindicato cobrará uma postura do Governo Federal favorável ao emprego e contrário às demissões.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®