Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Enganação 17/07/2012 | 19:31

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Proposta do governo aos docentes do ensino superior é insuficiente

Valor seria pago em três anos e é inferior à inflação acumulada do período

Após dois meses da greve dos servidores do ensino público superior, o governo Dilma, finalmente, decidiu negociar com a categoria. A proposta apresentada, no entanto, não atende às reivindicações do movimento, segundo avaliação do ANDES (Associação Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior).

Para chegar a um índice de reajuste, o governo tomou como base o valor dos salários pagos em 2010. A proposta é de aumento salarial de até 40%, variando de acordo com a qualificação e o tempo de serviço do docente, e será pago até 2015.

Para o ANDES, o fracionamento do reajuste consiste em uma manobra do governo, já que a inflação acumulada entre os cincos anos (2010-2015) é de, aproximadamente, 35,5%. Ou seja, só haverá ganho real para o professor que está no topo da carreira, o que representa apenas 10% da categoria (70 mil).

Os docentes têm até sexta-feira (20/07) para decidir se aceitam o reajuste. A recomendação do ANDES é de manter a greve até que o governo apresente uma proposta de aumento real para a categoria.

Greve dos Servidores Federais ganha reforço
Os funcionários da Eletrobras e de mais dez Agências Nacionais de Regulação, como a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), entraram em greve na última segunda-feira (16/07) por valorização salarial.

Até o momento, o governo não negociou com os servidores em greve, e ainda autorizou o desconto dos salários.

Setores do funcionalismo permanecem acampados há uma semana, em frente ao Palácio do Planalto, exigindo negociação. O único segmento que recebeu proposta foi o das universidades.

Nesta quarta-feira, dia 18, será realizada a marcha do funcionalismo público em Brasília, para pressionar o governo a negociar. O Sindicato dos Metalúrgicos participará do ato em apoio à luta dos servidores e também levará a bandeira pela Campanha em Defesa dos Empregos na GM.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®