Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Demóstenes Torres 03/04/2012 | 11:28

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Senador do DEM encurralado por denúncias

Envolvimento com máfia dos caça-níqueis pode custa mandato de senador

Um importante senador do DEM, que se dizia defensor da ética Demóstenes Torres, está encurralado diante de denúncias sobre o seu envolvimento com o chefe da máfia dos caça níqueis em Goiás, Carlinhos Cachoeira.

Uma série de gravações, veiculadas na imprensa recentemente, tem demonstrado a proximidade de Torres com a quadrilha que explora jogos ilegais no estado. Prova da relação próxima com o líder do bando, o senador recebeu uma série de presentes e até o custeio de viagens de jatinho de Cachoeira.

Na mais grave acusação, publicada pela revista Carta Capital, Demóstenes receberia 30% de participação no esquema criminoso, embolsando algo em torno de R$ 50 milhões desde 2006.

O senador, que era líder da bancada do DEM no Senado, está agora num beco sem saída: vai enfrentar as investifações de um inquérito aberto na Procuradoria Geral da União (PGU) e um processo no Conselho de Ética no Senado, que pode custar o seu mandato. Além disso, pode ser expulso do DEM - uma manobra do partido para tentar se desvincular do escândalo.
 


O curioso é que Demóstenes Torres gostava de posar como "exemplo da ética". Em 2010, na última campanha para o Senado, Torres exibiu na sua propaganda na TV um vídeo no qual se vangloriava por ter sido o relator, na Comissão de Justiça do Senado, da Lei da Ficha Limpa. "Aqui todo mundo é ficha limpa", diz, durante um discurso eleitoral (veja acima).

Mais Demóstenes
O então líder do DEM no Senado buscou colar ao seu perfil político adjetivos como 'íntegro' e 'honesto'. Além disso, era uma das principais figuras do DEM, partido que faz oposição, pela direita, ao governo Dilma Rousseff.

Em 2011, o parlamentar fez um discurso raivoso contra as cotas raciais. Entre as "pérolas" do senador, uma segundo a qual a escravidão havia sido ‘lucrativa’ para a África, responsabilizando os negros pela condição em que sofreram por séculos no país. Demóstenes foi além e chegou a negar que mulheres negras escravas tivessem sido estupradas. Para ele, foi tudo ‘consensual’.

O caso Demóstenes Torres é mais um exemplo da contaminação do alto poder do país por práticas corruptas. Se no governo Dilma, sete ministros, auxiliares diretos da mandatária, caíram após denúncias de envolvimento em corrupção, agora o DEM afunda no mesmo barco e acumula mais um caso, como do escândalo que derrubou o governador do Distrito Federal José Roberto Arruda.

Os trabalhadores precisam exigir a completa apuração das acusações, punição e prisão para todos os envolvimentos e devolução dos valores eventualmente desviados aos cofres públicos.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®