Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Paralisação 02/02/2012 | 11:59

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Trabalhadores da GM param 3h contra demissões

Protesto afetou o setor de montagem do MVA das 6h às 9h da manhã nesta quinta-feira

Os metalúrgicos do setor de montagem do MVA na General Motors, de São José dos Campos, fizeram uma paralisação de advertência nesta quinta-feira, dia 2. A produção ficou parada por três horas em protesto contra as demissões que têm sido feitas pela montadora. Os trabalhadores exigem a suspensão imediata dos cortes.

A paralisação, das 6h às 9h da manhã, envolveu cerca de 1 mil trabalhadores.

Em assembleias realizadas na última segunda-feira, dia 30, os trabalhadores aprovaram uma pauta de reivindicações, exigindo o fim dos cortes, que a GM abra negociações imediatas com o Sindicato, bem como dê informações sobre o plano de investimentos da empresa para o próximo triênio.

Os trabalhadores querem ainda a antecipação do 13º salário no mês de fevereiro como é tradição na empresa.

Após a assembleia de segunda-feira, a GM marcou uma negociação para o dia 9 de fevereiro. Porém, continuou a demitir, o que provocou a paralisação.

Somente este ano, a montadora realizou cerca de 80 demissões. Nem mesmo os lesionados que possuem estabilidade, de acordo com a Convenção Coletiva, têm escapado dos cortes.

Para o Sindicato as demissões têm uma explicação vergonhosa: para aumentar os lucros, a GM demite os mais antigos que possuem maiores salários, como fez em São Caetano do Sul, para contratar novos com salários inferiores. Essa é a política global da GM, com robotização, demissões e redução salarial.

“A empresa tem desrespeitado os acordos que ela própria assina e a legislação trabalhista. E para piorar tem tratado com total descaso os trabalhadores. O clima na fábrica é de insatisfação geral e os metalúrgicos estão mobilizados para barrar os ataques da empresa. Se os ataques continuarem, a luta vai aumentar”, afirma o presidente do Sindicato, Vivaldo Moreira.

Atualização às 16h30:  Os trabalhadores do 2º turno da S10, da GM, atrasaram em uma hora a entrada na tarde desta quinta-feira. Em assembleia, os trabalhadores também exigiram a suspensão imediata das demissões. Foi votado que se as dispensas continuarem pode haver paralisação por tempo maior.

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®