Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Ocupação 15/12/2011 | 17:28

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Após 15 dias de greve, Sadefem decide quitar pagamentos

Empresa também garantiu que não descontará os dias parados; trabalhadores votam a proposta durante assembleia nesta sexta

A greve dos metalúrgicos da Sadefem completa 15 dias nesta quinta-feira, dia 15. Os trabalhadores estão parados desde o último dia 1º de dezembro, em protesto às várias irregularidades cometidas pela empresa, como atraso no pagamento de salários, PLR, rescisões trabalhistas, FGTS e INSS.

Durante uma reunião que aconteceu na manhã de hoje, a empresa se comprometeu a quitar os pagamentos de salário, PLR e rescisões atrasadas até o final do dia. Uma perita, contratada pelo Sindicato, está fazendo um levantamento da dívida de FGTS e INSS, que a empresa também se comprometeu a negociar o pagamento.

A Sadefem afirmou que não irá descontar os dias parados caso os trabalhadores decidam voltar ao trabalho nesta sexta-feira, dia 16. Também garantiu que suspenderia o interdito proibitório que conseguiu na Justiça para impedir a presença do Sindicato na porta da fábrica.

Uma assembleia para consultar os trabalhadores sobre a proposta da empresa acontece nesta sexta-feira, dia 16, a partir das 7h, na porta da fábrica, em Jacareí.

Histórico
Os trabalhadores da Sadefem estão em greve desde o dia 1º. A empresa vem acumulando há mais de um ano dívidas com os trabalhadores, não tendo quitado até mesmo rescisões trabalhistas. Há casos de não pagamento do FGTS e do INSS há cinco anos.

Na terça-feira, dia 6, a empresa determinou que todos os funcionários fossem embora e só retornassem na segunda-feira. Desde o dia 7, cerca de 50 trabalhadores ficaram acampados em frente à fábrica e, na última segunda-feira, dia 12, os metalúrgicos ocuparam a fábrica, para pressionar o avanço nas negociações.

O Sindicato já se reuniu com a Prefeitura de Jacareí, bem como já cobrou da Câmara de Vereadores, uma intervenção em defesa dos direitos dos trabalhadores.

A Prefeitura e a Câmara não podem ficar omissos diante de uma situação como essa. Devem intervir para defender os empregos e direitos dos trabalhadores, pois os atrasos tem sido recorrentes e não podem continuar. É o mínimo que se espera”, disse o diretor do Sindicato José Carlos de Lima.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®