Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Pai do presidente da OAB 05/08/2019 | 14:24

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Incontrolável, Bolsonaro ofende memória de vítima da ditadura

Falas expressam desprezo pelas evidências científicas ou pela própria história

Em sete meses de governo, o Brasil tem assistido perplexo à coleção de declarações despropositadas do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

São falas que expressam ódio, um sentimento desumano e, na maioria das vezes, desprezam evidências científicas ou a própria história.

No final do mês passado, Bolsonaro ofendeu a memória de Fernando Augusto Santa Cruz, assassinado pela ditadura militar em 1974.

Bolsonaro buscava atingir o atual presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e filho de Fernando, Felipe Santa Cruz, ao sugerir saber o paradeiro do pai e que poderia contar a ele.

“Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, eu conto. Ele não vai querer ouvir a verdade. Eu conto para ele”, disse Bolsonaro.

A frase ofensiva do presidente da República escandalizou o mundo político, juízes, jornalistas e principalmente as vítimas da ditadura militar.

Segundo o jornalista Hélio Schwartsman, da Folha de S. Paulo, o país já teve muitos ditadores, como Vargas, Médici e Geisel, mas “nenhum deles se revelou um ser humano tão detestável quanto o atual presidente”.

“Falta ao chefe do Executivo aquela decência mínima, que nos faz reconhecer o próximo como um semelhante”, disse, em artigo.

Personalidade autoritária
O professor de psicologia da Unitau (Universidade de Taubaté), Paulo Roberto Grangeiro Rodrigues utiliza a “escala F”, criada pelo filósofo alemão Theodor Adorno, na década de 50, para analisar as declarações de Bolsonaro.

“As frases do presidente revelam uma personalidade autoritária, com as características descritas por Adorno, entre elas, cinismo, hostilidade, autoritarismo, destrutividade e oposição ao subjetivo”, explicou Grangeiro, que é mestre e doutor em psicologia.

No dia 1º, o ministro Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), interpelou Bolsonaro para que esclareça as frases ditas sobre o pai do presidente da OAB.

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®