Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Ataque à aposentadoria 05/07/2019 | 15:59

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Comissão especial aprova texto da reforma da Previdência

As mobilizações contra os ataques à aposentadoria continuam em todo o país

O texto da reforma da Previdência foi aprovado pela comissão especial na Câmara dos Deputados, na madrugada desta sexta-feira (5). O plano do governo é que a proposta que dificulta o acesso à aposentadoria seja encaminhada para votação no plenário até o final da próxima semana.

O texto-base da reforma foi aprovado ainda na tarde da quinta-feira (4), com o placar de 36 votos a favor e 13 contra. Após a votação, os parlamentares tiveram de analisar 17 destaques (propostas de mudança no texto). Ao todo, a discussão durou cerca de 16 horas. Entre as mudanças aprovadas está a exclusão do regime de capitalização.

Na Câmara, a reforma da Previdência tem que ter no mínimo 308 votos a favor, num total de 513 deputados, para continuar em tramitação e seguir ao Senado. O governo quer que isso ocorra antes do dia 18 de julho, data em que os parlamentares entrarão em recesso.

Luta continua
Em todo o país, as mobilizações contra a aprovação das mudanças na lei da aposentadoria continuam. O dia 12 (sexta-feira) será novamente de mobilizações, com panfletagens, assembleias e atos para pressionar os deputados a votarem contra a reforma.

Haverá também um grande ato em Brasília, organizado por estudantes e professores. A mobilização será um protesto contra a reforma da Previdência e os cortes nas verbas da educação pública pelo governo Bolsonaro.

As entidades sindicais continuam com a coleta de assinaturas para o abaixo-assinado que será entregue ao Congresso Nacional no dia 13 de agosto. Em nossa região, já são mais de 20 mil assinaturas contra a reforma da Previdência.

Cury contra os trabalhadores
Um dos principais apoiadores da reforma da Previdência em nossa região, o deputado Eduardo Cury (PSDB) foi suplente na comissão especial e por isso não votou. No entanto, o político comemorou em suas redes sociais o resultado da votação.

“Os metalúrgicos já iniciaram uma campanha para pressionar Eduardo Cury a votar contra a proposta. O exemplo deve ser seguido por todos os trabalhadores. Temos de ir pra cima e impedir mais esse grave ataque aos direitos da população”, afirma o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®