Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Defesa do emprego 27/10/2011 | 11:42

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

PDV da GM é tema de reuniões em Brasília hoje

Presidente do Sindicato, Vivaldo Moreira, e o diretor José Dantas participam dos encontros

Duas reuniões acontecem nesta quinta-feira, dia 27, em Brasília, onde a discussão é sobre o Plano de Demissão Voluntária (PDV) da General Motors. Os encontros, no Ministério do Trabalho e com a Secretaria Geral da Presidência da República, são uma resposta a uma solicitação do Sindicato.

No Ministério do Trabalho, a reunião é com o ministro Carlos Lupi. Na Secretaria da Presidência, é com o assessor José Lopez Feijóo.

O objetivo do Sindicato com as reuniões é exigir estabilidade para todos os trabalhadores da GM e que não haja diminuição dos postos de trabalho. A montadora teria de garantir a reposição de todos os postos atingidos pelo PDV, com o mesmo nível salarial dos funcionários que aderirem ao programa.

O PDV, que inicialmente se encerraria no dia 21 de outubro, foi estendido até o dia 31 deste mês. Nesta segunda etapa, intensificou-se a pressão da empresa principalmente para que trabalhadores lesionados (portadores de doença ocupacional) aderissem ao programa. Hoje, 30% dos trabalhadores da GM em São José dos Campos são lesionados e têm direito a estabilidade. Este percentual representa cerca de 2.600 funcionários.

Os trabalhadores estão apreensivos. Dentro da fábrica, há rumores de que o 2º turno pode ser fechado e que novas demissões serão efetuadas.

“Vamos questionar as medidas tomadas pela GM, em meio à generosa política de isenções e incentivos fiscais pelo governo, e pedir que o poder público intervenha a favor dos trabalhadores. Afinal, a GM, tem recebido milhões em dinheiro público e não tem nenhum motivo para demitir. Pelo contrário. Tem a obrigação de manter os empregos e eliminar toda e qualquer pressão e assédio moral sobre os trabalhadores”, disse o presidente do Sindicato, Vivaldo Moreira Araújo.

Para o Sindicato é urgente uma medida por parte do Governo Federal em defesa do emprego. "Entendemos que o papel do poder público é exigir que empresas garantam, no mínimo, estabilidade de emprego e manutenção de direitos da classe trabalhadora", afirma o presidente do Sindicato, Vivaldo Moreira, que junto com outro diretor, José Dantas, está em Brasília.

O Sindicato apresentará as seguintes exigências, que foram discutidas e aprovadas em assembleias com os trabalhadores da GM na manhã desta quinta-feira:

- Fim das demissões;
- Estabilidade no emprego para todos os trabalhadores;
- Manutenção dos postos de trabalho, com o mesmo nível salarial;
- Fim de perseguições e assédio moral contra os lesionados;
- Nenhum incentivo ou isenção fiscal para empresas que demitirem.

 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®