Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Debate 15/03/2019 | 15:49

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Plenária dos metalúrgicos vai discutir MP 873 e financiamento sindical

Governo quer atacar sindicatos e enfraquecer lutas dos trabalhadores

O Sindicato está convocando os metalúrgicos para plenárias, na próxima quinta-feira (21), que irão discutir a Medida Provisória 873, editada pelo governo de Jair Bolsonaro e que representa um grave ataque à liberdade sindical.

Para que o maior número de trabalhadores possa participar, os encontros serão realizados em três horários: às 10h, 15h30 e 17h30, na Admap (Associação Democrática dos Aposentados e Pensionistas).

A MP muda a forma de cobrança das mensalidades sindicais de forma inconstitucional e fere a liberdade de organização dos trabalhadores. É preciso organizar a luta na região para combater mais este ataque do governo.

“Bolsonaro sempre afirmou que os empregos no Brasil deveriam beirar a informalidade. É isso que ele quer com a MP 873: acabar com os sindicatos e deixar o caminho livre para que as empresas retirem todos os direitos que ainda restam. Não podemos permitir”, afirma o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves.

Brasília
Na terça-feira (12), representantes das centrais sindicais, dentre elas a CSP-Conlutas, estiveram em Brasília para apresentar a posição contrária das entidades à medida. Eles realizaram reuniões com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), e com lideranças da oposição da Câmara Federal.

Além da CSP-Conlutas, participaram representantes da CUT, CTB, CGTB, UGT, CSB, Força Sindical e Intersindical

As centrais solicitaram que Rodrigo Maia leve ao governo a defesa da retirada da MP 873. De acordo com o presidente da Câmara, a solicitação será levada ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

Já o presidente do Senado se comprometeu a formar uma comissão de senadores e levar o assunto à consultoria da Casa para emitir um parecer.

Alcolumbre afirmou que tomou contato com o texto somente esta semana e que não foi sequer avisado pelo governo de que seria enviada uma medida provisória sobre esse assunto.

“Na opinião do Sindicato, as empresas têm que descontar as mensalidades na folha de pagamento, como sempre foi. O presidente da República não pode interferir na forma de financiamento sindical”, conclui Weller.

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®