Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

PDV 20/10/2011 | 09:59

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Sindicato vai exigir estabilidade de emprego na GM

Entidade quer se reunir com presidente Dilma para tratar de demissões na montadora

O Sindicato o e a CSP-Conlutas irão procurar o Governo Federal para abrir discussão sobre o Programa de Demissão Voluntária (PDV) aberto pela General Motors na última terça-feira, dia 18. O anúncio das demissões ocorre em meio à política de incentivos à indústria automobilística adotada pela presidente Dilma Rousseff com o Plano Brasil Maior.

O Sindicato enviou, nesta quarta-feira, um pedido de reunião emergencial para a Secretaria Geral da Presidência e para o Ministério do Trabalho. A entidade vai exigir estabilidade para todos os trabalhadores da GM e que não haja diminuição dos postos de trabalho. A montadora teria de garantir a reposição de todos os postos atingidos pelo PDV, com o mesmo nível salarial dos funcionários que aderirem ao programa.

Com o PDV, a montadora pretende reduzir de forma permanente o número de funcionários em suas fábricas no Brasil, como disse o próprio presidente da GM na América do Sul, Jaime Ardilla, em entrevistas à imprensa. Diante disso, o Sindicato considera urgente que o Governo Federal tome medidas de proteção ao emprego.

“Em meio aos subsídios e isenções generalizadas à indústria automobilística, é absolutamente inadmissível que a empresa apele para demissões e o governo se mantenha calado. Vamos exigir que a presidente Dilma interfira a favor dos trabalhadores”, afirma o secretário geral do Sindicato, Luiz Carlos Prates.

O PDV da General Motors em São José dos Campos vai atingir somente o setor de produção, que hoje conta com 8.461 trabalhadores, de um total de 8.910. O prazo de adesão ao PDV termina nesta sexta-feira, dia 21, mas a montadora não divulgou quais são suas metas.

Incentivos
A indústria automobilística tem recebido incentivos de peso por parte do governo federal. Há pouco mais de um mês, a presidente Dilma anunciou o aumento de IPI para os veículos importados, como forma de incrementar as vendas dos carros produzidos no Brasil. Entretanto, a medida não traz qualquer exigência de estabilidade ou de outro benefício para os trabalhadores.

“O Plano Brasil Maior nada mais é do que uma garantia de lucros para as indústrias. Os trabalhadores mais uma vez ficaram de fora. É preciso ressaltar ainda que essas indústrias automobilísticas não são nacionais, remetem bilhões de dólares para o exterior e, mesmo assim, são brindadas com incentivos pelo governo”, conclui Prates.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®