Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

No Sindicato 27/09/2018 | 13:36

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Em debate, candidatos à Câmara Federal apresentam suas propostas

Evento centrou atenção em temas de interesse dos trabalhadores

Seis candidatos a deputado federal apresentaram suas propostas voltadas aos trabalhadores, em debate promovido pelo Sindicato, nessa quarta-feira (26). Foram levantadas questões sobre reformas trabalhista e da Previdência, congelamento dos investimentos públicos, dívida externa, venda da Embraer e combate à violência contra a mulher.

Participaram da discussão os candidatos Antônio Macapá (PSTU), Cabral dos Químicos (PSOL), Dudu Sivinski (Avante), Dr. Maurício Mendes (PMB) e Shakespeare Carvalho (PRB). Amélia Naomi (PT) e Danilo Pauli (Podemos) haviam confirmado, mas não compareceram.

Na abertura, o presidente do Sindicato, Weller Gonçalves, ressaltou a importância do espaço democrático nas eleições. “Os debates na TV e rádio são antidemocráticos, pois nem todos os partidos são convidados. Em nosso Sindicato é diferente. Convidamos todos a enviarem representantes”, ressaltou. Cada partido teve direito a indicar um candidato. Todos responderam às mesmas perguntas.

No tema Embraer, os candidatos foram unânimes na posição contrária à venda para a Boeing, ressaltando a defesa dos empregos e da tecnologia nacional. Eles também foram questionados se, caso eleitos, apresentariam projeto de lei para revogação da reforma trabalhista.

Antônio Macapá afirmou que levará à Câmara a luta pela revogação total da reforma e da lei da terceirização irrestrita. “Este é o motivo da minha candidatura: representar os trabalhadores e os pobres na Câmara. Eduardo Cury, Márcio Alvino e Pollyana Gama usaram o mandato para cassar os direitos dos trabalhadores”, afirmou.

Shakespeare Carvalho (PRB) afirmou que apoia os debates que já ocorrem hoje no Congresso Nacional para revisão da reforma. “Nem vai ser necessário qualquer deputado apresentar um projeto de lei para revogar a reforma trabalhista, porque já existem no Congresso propostas para revisão na reforma”, afirmou.

Cabral dos Químicos (PSOL) se comprometeu a batalhar pela revogação total da lei. “Não temos que revisar a reforma trabalhista. Querem revisar a reforma apenas para adaptá-la à Constituição. O único ponto que defendemos manter é o fim do imposto sindical. No restante, todos os pontos atacam os trabalhadores”, disse.

“Vamos revogar se estiver lá [no Congresso]. Eduardo Cury aumentou o próprio salário, foi condenado por isso, e votou a favor da reforma que está aumentando o desemprego”, defendeu Dudu Sivinski (Avante). Ele também defendeu um projeto de lei para redução do número de deputados e cargos comissionados.

Dr. Maurício Mendes também é a favor da revogação. “Esta reforma é inconstitucional, não deveria nem estar vigorando, do ponto de vista legal”, disse. O candidato denunciou que a reforma está impedindo o trabalhador de recorrer à justiça após a demissão para cobrar o pagamento de seus direitos.

“A Câmara dos Deputados impôs duros ataques aos trabalhadores durante o governo Temer. Por isso, é fundamental estudar a fundo as propostas dos candidatos e escolher aqueles que se comprometem com a defesa dos direitos. Esperamos ter contribuído para isto com este debate”, avaliou Weller.

Fotos: Tanda Melo

 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2018 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®