Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Governo Dilma 17/10/2011 | 10:56

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Ministro dos Esportes é alvo de denúncia de corrupção

Orlando Silva teria participação direta em desvios de programa de ministério

Mais um ocupante do primeiro escalão do governo Dilma pode estar envolvido em esquema de corrupção. Desta vez, as denúncias recaem sobre o titular da pasta de Esportes, o ministro Orlando Silva (PC do B).

À uma revista semanal, o policial militar João Dias Ferreira acusou Silva de participação direta num esquema de desvio de recursos do programa Segundo Tempo, do Ministério dos Esportes. Segundo o relato, o ministro teria recebido dinheiro vivo numa garagem.

O programa Segundo Tempo é responsável por fornecer verbas a ONGs (Organizações Não Governamentais) para incentivar jovens a praticar esportes.

Com a crise, Orlando Silva antecipou sua volta do México, onde acontecem os Jogos Panamericanos de Guadalajara.

No sábado, dia 15, o ministro rebateu as acusações de que comanda um esquema de desvios na pasta afirmando que os fatos fazem parte de uma "trama farsesca".

Se as denúncias no Ministério dos Esportes forem confirmadas, será mais um caso de corrupção dentro do governo (veja a lista abaixo).

Também relacionados aos esportes, os preparativos da Copa do Mundo preocupam pelo alto custo das obras e corrupção das organizações responsáveis. Clique aqui para ler a matéria do jornal O Metalúrgico em Família.


A CORRUPÇÃO NO GOVERNO DILMA

Ministério dos Transportes - Suposto esquema de propinas beneficiava o Partido da República (PR), da base do governo. Escândalo já derrubou o próprio ministro e atual senador Alfredo Nascimento (PR) e mais de 20 funcionários do Ministério.

Ministério da Agricultura - Denúncias de “cabide de emprego” na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) de políticos ligados ao PMDB e desvio de dinheiro público que podem chegar a R$ 13 milhões.

Ministério do Turismo – A Polícia Federal já realizou 35 prisões, além de expedir sete mandados de busca e apreensão. A PF investiga desvios de R$ 4,4milhões relacionados a convênios de capacitação profissional no Amapá.

Ministério das Cidades - Denúncias de que o ministro Mário Negromonte (PP) favorecia empreiteiras que contribuíam com as campanhas eleitorais de seu partido. O Ministério liberou obras irregulares proibidas pelo próprio Tribunal de Contas da União.

Ministério de Minas e Energia - Denúncias atingem a Agência Nacional do Petróleo (ANP), dirigida pelo ex-deputado Haroldo Lima (PCdoB). Gravações mostram assessores ligados a ANP cobrando propinas de clientes que chegam à monta de R$ 40 mil reais, para "liberação" de processos e pedidos. Segundo a denúncia, este dinheiro seria desviado para o PCdoB.

Ministério do Desenvolvimento Agrário – Denúncia de venda de lotes que deveriam ser destinados a famílias beneficiadas por programas de Reforma Agrária. Outra denúncia aponta para o desmatamento realizado por madeireiras em áreas destinadas a Reforma Agrária, no Norte do país. Estas denúncias podem atingir ainda o Ministério do Meio Ambiente.

Ainda este ano, ocorreu a demissão do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci (PT), acusado de enriquecimento ilícito, usando sua posição no Governo. Já no Ministério da Defesa, houve a troca de Nelson Jobim por Celso Amorim. Apesar de não ter sido motivada por escândalo de corrupção, o setor terá de lidar com as denúncias envolvendo a cúpula militar, investigada por mau uso de recursos e favorecimento de empresas em obras como a do aeroporto de Natal.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®