Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Metalúrgicos organizados 16/06/2018 | 14:26

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Conselho de Representantes dá início a novo período de lutas

Encontro colocou em debate situação política e econômica do país

A primeira reunião do Conselho de Representantes organizada pela nova diretoria reuniu, neste sábado (16), cerca de 100 ativistas e dirigentes sindicais de 22 fábricas e de todas as regiões abrangidas pelo Sindicato.

O encontro deu oportunidade para que os representantes dos trabalhadores pudessem expor os problemas enfrentados nas fábricas e, dessa forma, dessem início a um novo período de organização e luta em defesa dos direitos.

Entre todos os conselheiros que falaram durante a reunião, houve consenso de que este novo período vai exigir muita luta da classe trabalhadora. Um dos grandes desafios será dar continuidade à construção de uma barreira para impedir que a reforma trabalhista arranque ainda mais direitos dos trabalhadores.

O presidente nacional do PSTU, José Maria de Almeida, fez uma breve apresentação da atual situação política, econômica e social do Brasil e de outros países da América Latina. Ficou claro que todos têm um ponto em comum: governos que atuam em defesa dos bancos e grandes empresas e mantém uma política de exclusão da classe trabalhadora.

José Maria citou que somente em 2018 o governo brasileiro vai dar R$ 376 bilhões em subsídios para os patrões. É dinheiro que deixa de ser usado nos serviços públicos e garante os lucros do empresariado.

“No Brasil, vimos recentemente a greve dos caminhoneiros. Foi um momento em que poderíamos ter construído uma luta unificada entre diferentes categorias, mas de novo a direção da CUT, Força, CTB e outras centrais preferiram manter tudo como está. Para mudar, vai ter que ser com a luta dos trabalhadores”, disse José Maria.

Os conselheiros aprovaram a resolução apresentada no Seminário de Planejamento Estratégico da Diretoria – gestão 2018 / 2021. Entre os pontos está a “reafirmação da luta direta para derrubar o presidente Temer, desmascarando as saídas eleitorais que defendem a manutenção do regime político e do sistema capitalista”.

Fábricas e regiões
Com um governo que age contra os trabalhadores, empresas sentem-se à vontade para demitir, retirar direitos e perseguir ativistas. Por isso mesmo, os metalúrgicos têm de se organizar nas fábricas e fortalecer a luta da categoria.

Durante a reunião, foram citados exemplos de ataques que estão sendo realizados em empresas da região, como na GM, MWL e Prolind.

O advogado do Sindicato Aristeu Pinto Neto esclareceu importantes questões sobre a Convenção Coletiva da categoria, especialmente as relativas à estabilidade.

“Após a reforma trabalhista, milhares perderam empregos. Não houve nenhum benefício para os trabalhadores. Daqui pra frente, teremos de lutar ainda mais para impedir que direitos sejam retirados”, disse o vice-presidente do Sindicato, Renato Almeida.

O presidente Weller Gonçalves fez um balanço dos acordos de PLR já fechados na reunião. A grande maioria fechou com valores superiores aos do ano passado. Weller afirmou: “onde teve luta, teve conquista”.

Campanha Salarial
No próximo sábado, dia 23, haverá o Seminário da Campanha Salarial 2018. O bloco dos sindicatos de São José dos Campos, Limeira, Campinas e Santos dará início às discussões para construção da pauta de reivindicações dos metalúrgicos. O seminário será na subsede das Chácaras Reunidas, em São José dos Campos.

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2018 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®