Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Um peso para as mulheres 07/03/2018 | 16:37

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Trabalho doméstico não-remunerado representa até 39% do PIB de países, diz ONU

75% destes serviços são realizados por mulheres e meninas

Serviços domésticos não-remunerados, como cozinhar, lavar roupa e cuidar das crianças e idosos, representam de 10% a 39% do PIB (Produto Interno Bruto), que é a soma da riqueza produzida em um país. A informação é da ONU Mulheres (Organização das Nações Unidas) e foi divulgada no último domingo (4), para marcar a semana do Dia Internacional da Mulher.

A instituição alerta que seria difícil pensar no funcionamento de toda sociedade – com sua indústria, comércio e serviços – sem esse tipo de trabalho, que é 75% realizado por mulheres e meninas.

“O trabalho de cuidado não-remunerado e o trabalho doméstico suprem carências em matéria de serviços públicos e infraestrutura, e são realizados majoritariamente por mulheres”, disse a ONU.

A entidade também considera que este serviço é uma carga pesada de trabalho para as mulheres e representa uma barreira para o alcance da igualdade salarial, de participação no mercado de trabalho e conquista da aposentadoria e de outros benefícios.

Para combater esta realidade, a ONU defende a adoção de políticas públicas que permitam reduzir e distribuir o trabalho doméstico não-remunerado, além de infraestruturas básicas que reduzam o trabalho doméstico.

“É preciso uma educação que ensine os homens a dividir as responsabilidades domésticas. Além disso, também é preciso creches, lavanderias e cozinhas públicas que atendam a todos e liberem as mulheres deste serviço”, afirma a diretora do Sindicato Marina de Arantes Leite.

Ranking de qualidade de vida
O Brasil ficou na posição número 82 no ranking de qualidade de vida para as mulheres. O índice, criado pelo Georgetown Institute for Women Peace and Security e o Research Institute of Oslo, reuniu dados de 153 países em 2017.

Os critérios analisados foram a inclusão social feminina, segurança e direitos das mulheres.

Os países foram avaliados de 0 a 1. O Brasil ficou com a nota 0,677. Em primeiro lugar está a Islândia e em último a Síria e o Afeganistão.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®