Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Contra o fim da aposentadoria 05/12/2017 | 11:33

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Em assembleias, trabalhadores dizem "não" à reforma da Previdência

Dia 5 começou com protestos na GM, Friuli, Panasonic e Parker Filtros

Assim como em todo país, os trabalhadores da região protestaram, nesta terça-feira (5), contra a proposta de reforma da Previdência do governo de Michel Temer (PMDB).

Em São José dos Campos, os metalúrgicos da GM, Parker Filtros, Friuli e Panasonic repudiaram em assembleia a proposta que, na prática, vai acabar com o direito à aposentadoria para milhares de trabalhadores.

Também houve assembleias de outras categorias, com protestos dos petroleiros na Revap (Petrobras) e químicos na Johnson & Johnson. Em Jacareí, os trabalhadores do setor de alimentação também se manifestaram na Ambev, contra a reforma.

“As manifestações de hoje são um recado dos trabalhadores a esse governo e aos deputados que vão decidir sobre a reforma: a população está de olho. Se a reforma for para a votação, vai ter greve”, afirmou o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Pelo país
Apesar do recuo da cúpula das centrais sindicais CUT e Força na realização da Greve Nacional marcada para esta terça-feira, outros protestos ocorrem em vários estados do país, organizados por sindicatos e movimentos sociais filiados à CSP-Conlutas.

Trabalhadores realizaram trancamento de rodovias e avenidas em Aracaju (SE), São Luiz (MA) e Salvador (BA). Servidores públicos da saúde e educação realizaram protestos na Universidade Federal Fluminense, em Niterói (RJ), e na Universidade Federal do Pará (Belém). Os operários da construção civil também protestaram, em Fortaleza (CE).

“Enquanto o governo está correndo contra o tempo para aprovar a reforma, a classe trabalhadora vai à rua para dizer não a mais esse ataque. A proposta de reforma da Previdência tem de ser derrubada em sua íntegra, porque não existe um ponto sequer que beneficie o trabalhador. Por isso, voltamos a reafirmar nossa reivindicação para que a proposta nem mesmo vá para votação”, afirma o diretor do Sindicato Weller Pereira Gonçalves.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2017 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®