Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Mobilização 27/09/2011 | 11:07

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Bancários entram em greve em todo o país nesta terça-feira

Trabalhadores dos Correios também mantêm paralisação

Os bancários entraram em greve por tempo indeterminado nesta terça-feira (27). A categoria quer reajuste salarial de 12,8%, o que representa 5% de aumento real, além de melhorias nas condições de trabalho.

Na negociação ocorrida na sexta-feira, dia 23, em São Paulo, a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), em mesa única com os bancos públicos Banco do Brasil (BB) e Caixa Econômica Federal (CEF), apresentou nova proposta de índice de reajuste de 8%. Uma elevação de apenas 0,2 pontos percentuais em relação à proposta de 7,8%, que já havia sido rejeitada em assembleias na quinta-feira (22) em todo o país.

O índice apresentado está muito aquém das perdas acumuladas dos bancários, de 98,62% na CEF, 86,68% no BB e 26% nos privados.

A assembleias confirmaram a indignação da categoria com a proposta dos banqueiros. Um verdadeiro contraste com os recordes de lucros obtidos. Durante o governo Lula foram R$170 bilhões e, somente neste primeiro semestre, com Dilma no poder, mais R$ 27,4 bilhões.

O governo Dilma tenta, por meio da direção do Banco do Brasil, ameaçar os bancários, ameaçando descontar os dias parados. Mas a força da categoria, que vem fazendo greves desde 2003, começa a dividir o setor patronal mesmo antes da paralisação.

O BRB (Banco de Brasília) apresentou contraproposta acima da última apresentada pela FENABAN: 10% sobre os vencimentos padrão, que é o salário de ingresso e que tem reflexo nos demais níveis, além de garantia de um “plus” ao que vier ser negociado com a Fenaban.

A tática da Articulação Bancária (CUT) de fazer uma campanha apagada, para forçar um acordo sem greve, não surtiu efeito. A categoria mostrou que pretende lutar por seus salários e direitos.

Vamos oferecer todo o nosso apoio à greve dos bancários!

Greve nos Correios
A greve dos trabalhadores dos Correios continua em todo o país, mesmo com o ataque do governo Dilma, que descontou os dias parados.

A ofesiva do governo provocou os trabalhadores e cidades em que não havia adesão ao movimento passaram a ter.

A greve é legítima e responde à mísera proposta que prevê R$ 50 de aumento real e somente para janeiro do ano que vem.

Para negociar, a ECT exigiu uma contraproposta. Assim, na última quinta-feira, dia 22, os trabalhadores aprovaram nas assembleias de todo pais as seguinte exigências: aumento real já, não aceitar nenhuma proposta rebaixada, e muito menos para janeiro, nenhum desconto dos dias parados, nenhum tipo de retaliação aos grevistas.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®