Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Fora todos eles! 26/10/2017 | 13:11

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Deputados salvam Temer mais uma vez e já miram Previdência

Governo pretende votar reforma no próximo mês

A repetição de um festival de horrores. Foi assim a sessão da Câmara, nesta quarta-feira (25), em que os deputados salvaram mais uma vez o presidente Michel Temer (PMDB) da abertura de denúncia pelos crimes de formação de quadrilha e obstrução da Justiça.

Com 251 votos contra a investigação e 233 a favor – eram necessários 341 para autorizar o início da ação penal –, as acusações contra Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, ambos do PMDB, vão para a gaveta até 2019.

A vitória vai custar caro à população: nada menos que R$ 12 bilhões em emendas parlamentares, alívio de dívidas e multas a empresários e ruralistas com o Refis, privatizações, além de outras medidas, como afrouxamento das regras de combate ao trabalho escravo.

Agora, na teoria, o presidente ficará livre para prosseguir os ataques aos direitos dos trabalhadores, como a reforma da Previdência. O placar mais apertado da sessão desta quarta, em que Temer teve o apoio de 12 parlamentares a menos do que na votação da primeira denúncia, não significa necessariamente que o governo vá enfrentar maiores dificuldades para aprovar a reforma.

De olho nas eleições de 2018, parte das bancadas dos partidos da base de apoio ao governo se afastam do presidente, que tem reprovação recorde entre a população, mas mantêm o compromisso com os empresários de levar até o fim as reformas. É o caso do PSDB, por exemplo, que mais uma vez se mostrou dividido no apoio a Temer, mas que está unificado para aprovação do fim da aposentadoria.

Dia Nacional de Lutas
Diante desse cenário, a resposta dos trabalhadores terá de ser forte. A data da próxima mobilização já está marcada: 10 de novembro, quando ocorre o Dia Nacional de Lutas. Vamos fazer manifestações, paralisações e greves para dizer não à reforma da Previdência e impedir a aplicação da reforma trabalhista.

“Não podemos confiar nesse Congresso cheio de larápios. Os trabalhadores precisam agir para derrotar as reformas e colocar para fora Michel Temer e os corruptos do Congresso Nacional. No dia 10, vamos à luta, junto com os trabalhadores de todo o país”, afirma o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®