Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Fora todos! 03/08/2017 | 13:05

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Em votação vergonhosa, Câmara salva a pele de Michel Temer

Apesar de 81% da população defender investigação do presidente, deputados garantem “pizza”

Em uma votação vergonhosa, a Câmara rejeitou, nesta quarta-feira (2), a autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigasse o presidente Michel Temer (PMDB) por corrupção passiva. Por 263 votos contra 227, a denúncia contra o presidente foi suspensa e só poderá ser eventualmente retomada após o peemedebista deixar o cargo.

A votação expôs o balcão de negócios montado pelo governo para salvar a pele de Temer. Até mesmo durante a sessão, ministros e líderes governistas usaram a máquina federal para beneficiar deputados que se comprometessem a votar contra a investigação.

Depois de liberar bilhões em emendas parlamentares e publicar uma medida provisória perdoando uma dívida de R$ 10 bilhões dos ruralistas com a Previdência, a manobra nos últimos minutos ainda conseguiu conquistar mais 20 votos de deputados supostamente indecisos.

Salvo pelos corruptos
A sessão de votação foi um festival de baixarias típicas do ambiente político de Brasília. Teve provocação, xingamentos, troca de acusações e até empurra-empurra. Pura hipocrisia, considerando que mais de 40% dos 263 deputados favoráveis a livrar a cara do presidente respondem a inquéritos ou são réus em ações penais em andamento no STF.

Até mesmo o deputado presidiário Celso Jacob (PMDB) votou a favor de Temer. Condenado por falsificação de documento público e dispensa de licitação quando era prefeito de Três Rios (RJ), o parlamentar foi autorizado em junho a deixar o presídio da Papuda (DF) durante o dia para trabalhar na Câmara. Trata-se de um caso emblemático que mostra o quanto são sujos o governo Temer e o Congresso Nacional.

Ajudinha do PT
Desde o início da manhã, partidos de oposição se articularam para tentar adiar a votação tirando seus deputados do plenário e impedindo que o quórum fosse atingido. Mas apesar de todo discurso contra Temer, o PT credenciou seus deputados no plenário da Câmara, permitindo assim o início da votação.

A atitude dos deputados faz cair a máscara da tese do golpe aplicado contra a ex-presidente Dilma e mostra as intenções petistas de deixar Temer sangrar no governo e aplicar as reformas impopulares, de olho nas eleições de 2018.

“Fora Todos” é a solução
A votação na Câmara confirma que os trabalhadores não podem ter nenhuma esperança neste governo. A única saída é colocar todos eles pra fora, desde Temer até o último parlamentar.

Por isso, a luta tem que continuar, agora, ainda com mais força. Afinal, depois de se safar da denúncia, a prioridade de Temer é a reforma da Previdência, que será mais um duro ataque aos trabalhadores.

“A Câmara salvou a pele do presidente mais impopular da história do país, mesmo com 81% dos eleitores defendendo que seja investigado. Precisamos construir uma nova Greve Geral contra os ataques aos direitos e para colocar pra fora Temer e toda corja de corruptos. Fora todos eles”, afirma o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®