Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

28 de abril 11/04/2017 | 11:53

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Metalúrgicos da GM e Embraer aprovam adesão à Greve Geral

Mobilização cresce nas categorias contra a retirada de direitos proposta por Michel Temer

Os metalúrgicos da General Motors e da Embraer (unidade Faria Lima) aprovaram, nesta terça-feira (11), a participação nas mobilizações do dia 28 de abril.

Ao todo, mais de 7 mil trabalhadores participaram das assembleias e apoiaram a realização da Greve Geral contra as reformas trabalhista e da Previdência e a terceirização.

Brasil afora, outras categorias também estão aprovando a participação no dia 28. Nesta segunda-feira (10), a Plenária Nacional dos Trabalhadores do Transporte votou a indicação de paralisação geral na data.

O encontro reuniu representantes sindicais do setor de rodoviários, metroviários, aeroportuários e portuários de várias partes do país. As centrais sindicais que estão convocando a Greve Geral também estavam presentes. Agora, é necessário garantir a paralisação nos estados.

Nesta quarta-feira (12), sindicatos da região se reúnem no Fórum de Lutas para preparar a mobilização no Vale do Paraíba.


 

Reforma trabalhista
O relator da reforma trabalhista, deputado Rogério Marinho (PSDB), apresenta nesta terça-feira a versão final do texto à sua bancada na Câmara.

A proposta altera mais de cem pontos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Dentre eles, prevê a possibilidade de aumento da jornada de trabalho para até 12 horas diárias (com limite de 48 horas semanais).

O texto ainda permite que acordos realizados entre patrões e empregados se sobreponham à própria lei. É deixar o campo aberto para as chantagens dos empresários, que poderão propor redução de direitos para manter ou elevar seus lucros.

Embraer
Além da participação no dia 28, os trabalhadores da Embraer aprovaram a reivindicação de que a empresa desconsidere o gasto do PDV no valor da segunda parcela da PLR 2016.

Após pressão do Sindicato, a empresa já excluiu do cálculo o valor da multa por corrupção. Caso desconsidere também o PDV, a segunda parcela da PLR pode chegar a R$ 4.700 fixos, mais 57% sobre o salário, segundo estimativa do Dieese.

Os trabalhadores também aprovaram a participação de delegados da fábrica no 12º Congresso da categoria.

 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®