Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

A voz do trabalhador 11/02/2017 | 14:14

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Conselho aprova: é preciso construir as lutas rumo à Greve Geral

Reunião deste sábado reuniu 75 pessoas na sede do Sindicato

Os metalúrgicos terão um ano de muita luta pela frente, e as primeiras já têm data marcada. Com aprovação pelo Conselho de Representantes, neste sábado (11), a categoria vai participar de grandes mobilizações, o que inclui a necessidade de construção de uma Greve Geral contra as reformas trabalhista e da Previdência.

A reunião do Conselho contou com 75 participantes, representando 18 fábricas da região. Entre as mais diversas intervenções realizadas ao longo do encontro, não restaram dúvidas de que os trabalhadores terão de se mobilizar para preservar direitos.

O calendário de lutas começa dia 22, em Brasília. O Sindicato vai levar uma caravana de trabalhadores para o Congresso Nacional, onde haverá uma espécie de “corpo a corpo” com parlamentares. A ideia é pressioná-los para derrubar as reformas trabalhista e da Previdência.

Também estão previstas manifestações em 8 de março, pelo Dia Internacional da Mulher, e 15 de março, Dia Nacional de Paralisações convocado por diversas centrais sindicais.

Cada uma das manifestações fará parte do processo de construção da Greve Geral como única saída para derrotar os ataques programados pelo governo Temer.

“Este será um ano decisivo. É preciso que o sindicato use toda sua força para garantir as mobilizações em defesa dos direitos trabalhistas e previdenciários. Vamos chamar também as outras centrais sindicais, como CUT e Força. Não adianta dizer que é contra as reformas. É preciso lutar”, disse o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Cenário de crise
Logo no início da reunião, o membro do Instituto Latinoamericano de Estudos Socioeconômicos (Ilaese), Gustavo Machado, apresentou um cenário da crise vivida pelos trabalhadores e os ataques que vêm sendo aplicados por todos os governos ao longo dos anos.

Machado citou o crescente índice de desemprego no País, as privatizações descontroladas e o desvio de dinheiro para pagamento da dívida pública. Mas ele ressaltou também que cada um dos direitos hoje existentes foi conquistado na marra pelos trabalhadores.

“A classe operária é poderosa, sim. Quando para a produção de riqueza, coloca a classe dominante de joelhos”, afirmou.

Congresso dos Metalúrgicos
O Conselho de Representantes também aprovou as datas para a realização do 12º Congresso dos Metalúrgicos. O evento acontecerá nos dias 26, 27 e 28 de maio. O Congresso é uma das principais instâncias de decisão da categoria, em que são discutidas as lutas e políticas do próximo período.

“Podemos dizer que o Conselho de Representantes é uma prévia do Congresso. Lá, os trabalhadores poderão falar e votar democraticamente. Agora, vamos colocar em prática as discussões de hoje. Para isso, é preciso que os conselheiros assumam seu papel, conversem com os trabalhadores nas fábricas e participem ativamente da organização de nossas lutas”, ressaltou Macapá.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2018 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®