Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Eleições gerais, já! 13/04/2016 | 09:27

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Câmara vota impeachment, mas isso não resolve. Fora todos eles!

Para trabalhadores, governo de Michel Temer também não será solução, é preciso colocar todos para fora

A Câmara dos Deputados vota, neste final de semana (entre os dias 15 e 17), o impeachment da presidente Dilma (PT).

O resultado da votação ainda terá de ser submetido ao Senado, mas, seja qual for a decisão, nada mudará para os trabalhadores e o povo pobre.
Caso Dilma deixe a Presidência, ela será substituída pelo vice Michel Temer, do PMDB, partido que sempre andou ao lado dos empresários e banqueiros e está tão envolvido em corrupção quanto os petistas.

Na semana passada, executivos da Andrade Gutierrez revelaram que as construtoras responsáveis pela usina hidrelétrica de Belo Monte pagaram R$ 150 milhões em propina para financiar as campanhas eleitorais do PT e PMDB.

Jogo de poder
A própria votação do impeachement nada mais é do que uma disputa por poder, já que muitos dos partidos que decidirão o destino de Dilma também estão envolvidos em corrupção e defendem os ataques aos direitos dos trabalhadores. Incluem-se aí o PSDB, PP, PR e tantos outros.

Por tudo isso, de nada adianta o impeachment de Dilma Rousseff. A solução tem de ser pelas mãos dos trabalhadores, exigindo a saída de Dilma, Temer, Cunha, Renan e de todos os parlamentares, com a convocação de eleições gerais imediatamente.

Rejeição a Temer
Assim como a presidente Dilma Rousseff, o vice Michel Temer também está “queimado” com a população. Pesquisa Datafolha mostra que 58% dos entrevistados querem a saída de Temer.

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, já ordenou que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), dê continuidade ao pedido de abertura do processo de impeachment contra Temer.

Mas Cunha está recorrendo a todo tipo de manobra para livrar Temer do processo de cassação. Essa estratégia não é por acaso. Caso Temer assuma a presidência do país, Eduardo Cunha (envolvido até o pescoço em corrupção) se tornará o vice-presidente da República.
Por isso, é preciso dizer “Fora todos eles!”.

Manifestação sábado
Um dia antes da votação do impeachment pela Câmara dos Deputados, o Sindicato, a CSP-Conlutas e outras entidades vão realizar mais um ato pelo “Fora todos eles e Eleições Gerais, já”.

A manifestação será no sábado (16), às 10 horas, na Praça Afonso Pena.

Vamos levar nossas bandeiras e mostrar que os trabalhadores não querem trocar “o sujo pelo mal lavado”. Queremos uma faxina completa no país!

A manifestação também será mais um esquenta para o protesto do 1º de maio, Dia do Trabalhador, que ocorrerá na Avenida Paulista, em São Paulo. Todos os metalúrgicos estão convidados.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®