Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Às 14h, na Praça Afonso Pena 15/10/2015 | 11:09

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Estudantes protestam hoje contra o fechamento de escolas. Participe!

A manifestação é contra o plano de reorganização escolar promovido por Geraldo Alckmin

Estudantes e professores da rede estadual de ensino realizam um protesto nesta quinta-feira (15) contra a política de reorganização escolar imposta pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), que provocará o fechamento de centenas de escolas em todo estado e a demissão de professores e funcionários. A manifestação será às 14h, na Praça Afonso Pena, e conta com o apoio do Sindicato e da CSP-Conlutas.

Desde o início do mês, protestos vêm ocorrendo em diversas cidades do estado contra a política do governo Alckmin de fechamento escolas e corte de verbas da educação.

Os estudantes denunciam a situação precária do ensino público com superlotação das salas de aula, falta de material didático e até mesmo de itens básicos, como papel higiênico.

A Secretaria Estadual de Educação iniciou no fim de setembro a reorganização das cinco mil escolas. O plano determina que cada escola poderá ter apenas um ciclo de ensino, ou seja, Fundamental I (1º a 5º série), Fundamental II (6ª ao 9ª ano) ou Médio.

Estima-se que o processo promoverá o fechamento de centenas de escolas e a consequente superlotação de salas de aula. Segundo a Apeoesp (sindicato dos professores), a medida não tem qualquer motivação pedagógica e só é justificada como parte do ajuste fiscal do governo estadual, que visa a cortar gastos e demitir professores.

A manifestação é organizada pela Anel (Assembleia Nacional de Estudantes) e pela Oposição Alternativa à Apeoesp.

Questionamento
O Ministério Público do Estado abriu inquérito civil para cobrar explicações do governo de São Paulo sobre a reorganização das escolas estaduais. Ao mesmo tempo, a Defensoria Pública solicitou informações à Secretaria de Estado da Educação sobre o processo.

No inquérito, a Promotoria pede que a secretaria esclareça quais os benefícios esperados com a medida; como se dará a escolha das escolas que passarão a ter apenas um ciclo de ensino; se houve consulta às entidades de classe, conselhos de escola e grêmios estudantis; e esclareça se foram feitas análises prévias para que os alunos não sejam enviados para escolas muito distantes e para que não haja superlotação de salas.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®