Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Em defesa do emprego 02/09/2015 | 16:14

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Metalúrgicos em lay-off decidem participar da Marcha do dia 18

Assembleia também aprovou continuidade da luta por emprego

Os metalúrgicos a GM que estão em lay-off decidiram, em assembleia nesta quarta-feira (2), que irão participar da Marcha dos Trabalhadores e Trabalhadoras, marcada para o dia 18, na Avenida Paulista, em São Paulo. A manifestação fará parte da luta em defesa do emprego e contra o governo Dilma (PT) e os políticos do PSDB e PMDB.

A decisão confirma que esses metalúrgicos estão dispostos a defender, com unhas e dentes, seu direito ao trabalho. Cerca de 500 pessoas participaram da assembleia e lotaram o salão do sindicato, nesta primeira reunião após o início do lay-off (31 de agosto a 31 de janeiro).

O presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá, lembrou que há um ano a GM tenta demitir 800 trabalhadores, mas a luta da categoria conseguiu reverter o quadro. O cancelamento das demissões foi resultado de uma greve de 14 dias, que parou 100% da produção da GM.

Marcha
Durante a Marcha em São Paulo, o Sindicato vai entregar uma pauta de reivindicações à Secretaria Geral da Presidência da República, com exigências de estabilidade no emprego e redução da jornada de trabalho sem redução de salário.

“É muito importante que os companheiros do lay-off levem suas famílias para a Marcha. Com o apoio dos maridos, esposas e filhos, vamos chamar a atenção do poder público e de toda a população para a necessidade de que os empregos sejam preservados”, afirma o diretor do Sindicato Célio Dias da Silva.

Para a Marcha, o Sindicato vai disponibilizar ônibus que sairão da sede, no dia 18, ao meio-dia. As inscrições devem ser feitas até o dia 17, pelo telefone 3946-5308, ou nas subsedes do Sindicato.

“Nossa luta não terminou. Nós trabalhadores não aceitaremos pagar pela crise. Já estamos sendo penalizados com essa onda de demissões, inflação em alta e retirada de direitos. Vamos pressionar o governo Dilma para que assine uma medida provisória garantindo estabilidade no emprego e redução da jornada sem redução de salário. Até agora, o governo e o Congresso Nacional só aprovaram medidas que favorecem os patrões, como o PPE (Programa de Proteção ao Emprego). Chega dessa história. Vamos fortalecer nossa luta por direitos”, afirmou Macapá.

Orientações
Durante a assembleia, o Sindicato esclareceu diversas dúvidas para os trabalhadores que estão em lay-off, especialmente sobre os direitos dos lesionados e previdenciários. Aqueles que precisam de PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário) para requerer aposentadoria especial também foram orientados a preencher um cadastro no Sindicato.

Para dar continuidade às orientações, o Departamento Jurídico mantém um plantão de segunda-feira a quinta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h.

O Sindicato vai repetir periodicamente as reuniões na sede. Também vai cobrar da GM para que sejam liberadas reuniões no Senai, uma vez por mês, no período de aulas do curso de qualificação.
 
 
 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®