Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Não às demissões 14/08/2015 | 08:38

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Acompanhe a cobertura do Ato em Defesa do Emprego na GM

A reivindicação é que a montadora abra negociação e reverta demissões

8h38- Cerca de 1,5 mil pessoas estão reunidas, neste momento, em frente à General Motors, em São José dos Campos, para o Ato em Defesa do Emprego. Dentro de instantes, a manifestação sairá da GM e seguirá para o bairro Jardim Paulista, até a Igreja São Judas Tadeu.

Entre os manifestantes estão trabalhadores, familiares, representantes de diversos sindicatos, centrais sindicais, movimentos sociais e partidos políticos, além de vereadores. O prefeito Carlinhos Almeida (PT) também está participando.

Os manifestantes reivindicam que a GM anule as demissões iniciadas no último sábado, dia 8, e abra negociação com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, filiado à CSP-Conlutas.

8h58 - Manifestantes saem em passeata, em direção ao Jardim Paulista.

9h30 - Manifestantes gritam palavras de ordem para pressionar a GM: "Eu já falei, vou repetir, só para a greve se readmitir"

9h45 - Representante do DCE da USP critica ajuste fiscal do governo Dilma: "A nossa juventude é uma juventude sem direitos e que está tendo seu futuro vendido pelo governo. Por isso estamos juntos na luta com os trabalhadores contra o ajuste fiscal do governo", disse Giu, membro do DCE.

10h05 - Ato já reúne cerca de 2 mil pessoas. Manifestantes passam por baixo do Viaduto Antônio Bezerra Filho. 

10h13 - Dirigente do Sindicato da Alimentação de São José dos Campos, Décio, se solidariza com os metalúrgicos da GM: "Nos solidarizamos com a luta dos metalúrgicos.  O que a GM fez foi um ato covarde. O governo, ao invés de ajudar os trabalhadores, ainda propõe redução de salário. Uma vergonha.

10h25 - Passeata segue pela marginal da Via Dutra. João Campinho, dirigente do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação, critica os cortes de verba para a educação: "Estamos aqui não apenas em solidariedade a esta luta que é justa, mas também porque sentimos os mesmos ataques, com o ajuste fiscal do governo que corta verbas da educação. Nossa luta é uma só".

 

10h45 - Manifestantes acabam de ocupar a Rodovia Presidente Dutra, em São José dos Campos. Eles estão próximos ao km 146, da pista Rio de Janeiro – São Paulo. Cerca de 2 mil pessoas participam da manifestação. 

 

 

 

 

11h10 - O dirigente da Executiva Nacional da CSP-Conlutas, Atnágoras Lopes, faz críticas às manifestações dos próximos dias 16 (chamadas pelo PSDB) e 20 (chamada pela CUT e PT). "Nem dia 16, nem dia 20. Os trabalhadores têm de construir nas greves e nas lutas uma saída para a crise".

11h15 - Os manifestantes deixam a Via Dutra e seguem para o Jardim Paulista. A ocupação da rodovia aconteceu entre os quilômetros 145 e 146,5.

 

 

 

11h10 - Passeata chega à Praça da Igreja São Judas Tadeu, no Jardim Paulista.

 

 

 

11h40 - O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, o Macapá, fala na Praça da Igreja São Judas Tadeu: "Temos a responsabilidade de unificar a luta com os trabalhadores das outras montadoras, contra as demissões e retirada de direitos. Vamos dizer não à redução de salários e sim à estabilidade no emprego. Se for pra cortar salário, seja de quem está em Brasília". 

 

11h50 - No caminhão de som, o prefeito de São José dos Campos, Carlinhos Almeida, afirma que as demissões são negativas para São José dos Campos.

12h - O presidente nacional do PSTU e dirigente da CSP-Conlutas, Zé Maria de Almeida, afirma:  "no tempo das vacas gordas, as montadoras não chamaram os trabalhadores para dividir. Ao contrário, receberam dinheiro dos governos. Na hora da crise, eles continuam enchendo o bolso com a demissão de trabalhadores. Por isso, precisamos de uma greve geral e estabilidade no emprego para todos.

12h10 - Termina a manifestação. Mas a luta por empregos continua até que a GM reverta as demissões!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®