Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Trabalhadores organizados 20/07/2015 | 11:54

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Conselho de Representantes rejeita PPE e aprova luta por estabilidade

Esta foi a primeira reunião desde a posse da atual diretoria do Sindicato

O Programa de Proteção ao Emprego (PPE), que reduz salários dos trabalhadores, vai enfrentar forte resistência dos metalúrgicos da região. A decisão foi aprovada pelo Conselho de Representantes da categoria, em reunião ocorrida no último sábado, dia 18.

Esta foi a primeira reunião da atual diretoria do Sindicato (gestão 2015 – 2018), com a expressiva participação de 101 conselheiros de 29 fábricas. Durante o encontro, os trabalhadores também foram convocados para a assembleia geral, no próximo dia 30, que dará início à Campanha Salarial 2015.

A rejeição ao PPE não será por acaso. Esse programa é mais um grave ataque aos direitos dos trabalhadores orquestrado pelo governo Dilma, CUT e Força Sindical. O Conselho manifestou-se contra o PPE e a favor da luta por estabilidade no emprego.

“O PPE tira dos trabalhadores e simplesmente não afeta os lucros dos patrões. Temos de ir pra cima para derrubar esse programa absurdo e exigir que a presidente Dilma proíba demissões. Nossa luta é por estabilidade e pela redução da jornada sem redução de salário”, disse o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Para que o PPE seja adotado por qualquer empresa, antes é preciso ter acordo com o sindicato da categoria. Portanto, aqui esse ataque não terá vez.

Em palestra realizada durante a reunião do Conselho de Representantes, Wilson Ribeiro, do Movimento Nacional de Oposição Bancária (MNOB), também se mostrou contrário ao PPE e reforçou a necessidade de se construir uma greve geral contra essa medida e todos os outros ataques realizados pelo governo e pelos patrões.

Wilson lembrou de todas as lutas dos trabalhadores que estão acontecendo pelo país. “Os trabalhadores não estão se ajoelhando, não estão entregando direitos. A saída é nos unir e lutar, é preciso unificar as lutas de todas as categorias”, afirmou Wilson.

Campanha Salarial
A pauta de reivindicações desta Campanha Salarial será discutida, nesta quarta-feira, dia 22, no seminário dos sindicatos de São José dos Campos, Campinas, Limeira e Santos, que formam o bloco unificado da categoria. Este ano, também serão discutidas as cláusulas sociais dos acordos e convenções coletivas.

O resultado do seminário será levado para assembleia geral com os trabalhadores, no dia 30, na sede do Sindicato.

Mas ninguém deve esperar por uma campanha fácil. “Esta será uma campanha dura, em razão do atual cenário econômico. Mas os trabalhadores não pagarão pela crise criada pelo governo e pelos empresários. A cada dia, os salários são reduzidos por causa da inflação, do aumento de tarifas públicas, dos juros e dos impostos.
Diante disso, agora é hora de exigir aumento real de salário, e é isso que os metalúrgicos farão”, conclui Macapá.

Diretores afastados
Os conselheiros foram informados sobre o afastamento de dois dirigentes sindicais. Os diretores Marcelo de Santana, o Formiga, da fábrica Eaton, e Kátia Regina da Silva Pinheiro, da M.S.Ambrogio, ficarão afastados de suas funções sindicais durante um ano. A decisão foi tomada pela diretoria, em razão de comportamento que contraria os princípios democráticos do Sindicato. Durante o período de afastamento, os dois diretores passarão por cursos de formação e participarão de debates promovidos pela CSP-Conlutas.

Fotos: Tanda Melo

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2018 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®