Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

nesta sexta-feira 28/05/2015 | 11:30

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Dia Nacional de Paralisação terá protestos na região. Participe!

Trabalhadores vão protestar contra o ajuste fiscal e a retirada de direitos promovidas pelo governo e os empresários

Esta sexta-feira, dia 29, será Dia Nacional de Paralisação e Manifestações. Em todo país, trabalhadores irão às ruas protestar contra o ajuste fiscal e a retirada de direitos promovida pelo governo Dilma Rousseff e pelos patrões.

Em nossa região, haverá protestos nas fábricas e na Praça Afonso Pena, em São José dos Campos, às 10h.

Os atos terão a participação de metalúrgicos, químicos, petroleiros, servidores municipais (Jacareí e São José dos Campos), condutores, vidreiros, trabalhadores da alimentação, construção civil, Correios, Cozinhas, farmácias e da saúde, além de aposentados e pensionistas.

As manifestações serão mais um passo na construção de uma Greve Geral contra os ataques dos governos do PT, PMDB e PSDB.

Nossa pauta
Os trabalhadores têm mais um forte motivo para protestar nesta sexta-feira. No momento em que as demissões atingem cada vez mais pais e mães de família, o Senado acaba de aprovar o texto final das MPs 664 e 665, que restringem o acesso ao seguro-desemprego, abono salarial do PIS, auxílio-doença e pensões. Além disso, também foi aprovado o aumento do tempo de contribuição para aposentadoria. Agora, só falta a sanção da presidente Dilma para que as medidas passem a vigorar definitivamente.

Os protestos também vão pedir o arquivamento definitivo do PL 4330, que acaba com os limites à terceirização e vai precarizar ainda mais as relações de trabalho no país. Aprovado na Câmara, o texto aguarda votação no Senado.

Esta semana, tivemos em nossa categoria um exemplo de como a terceirização é ruim para o trabalhador. A empresa terceirizada Novaes Ribeiro Serviços Gerais simplesmente sumiu após o fim de seu contrato com a Panasonic.

A maioria dos trabalhadores não recebeu seus direitos e não sabe a qual sindicato deve recorrer. Este é mais um dentre tantos calotes comuns entre empresas terceirizadas. Casos como esse devem aumentar com a aprovação do PL 4330.

Não ao ajuste fiscal
O ajuste fiscal proposto pela presidente Dilma Rousseff e pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, além de retirar direitos, também cortou R$ 70 bilhões do Orçamento da União. Os cortes atingem em cheio os serviços de saúde, educação e os programas habitacionais do governo, afetando, sobretudo, os trabalhadores e população mais pobre.

O Dia Nacional de Paralisação está sendo convocado pelas centrais sindicais CSP-Conlutas, UGT, CUT, CGTB, Intersindical/CCT, Intersindical, CTB e Nova Central. Também haverá participação de outras organizações, como Movimento Mulheres em Luta, Quilombo Raça e Classe e Luta Popular.

“Convocamos toda categoria a participar desta mobilização contra o ajuste fiscal e a retirada de direitos. Vamos mostrar ao governo e aos patrões que não aceitamos pagar pela crise que eles criaram”, afirma o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.
 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®