Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Jornada de Lutas 07/04/2015 | 14:44

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

CSP-Conlutas faz ato contra terceirização e ataques aos direitos

Manifestação aconteceu no centro de São José como parte da Jornada de Lutas

Dando continuidade aos protestos que ocorrem em todo país pela Jornada de Lutas em Defesa dos Trabalhadores, a CSP-Conlutas do Vale do Paraíba realizou um ato, na manhã desta terça-feira, dia 7, contra as medidas de ajuste fiscal promovidas pelo governo e a retirada de direitos trabalhistas.

A manifestação aconteceu em frente à Caixa Econômica Federal, no centro de São José dos Campos, e contou com a presença de diversas entidades sindicais, partidos políticos e movimentos sociais.

Um dos focos centrais do ato foi o Projeto de Lei 4330, que acaba com os limites legais à terceirização de atividades dentro das empresas públicas e privadas. O chamado PL da terceirização deve ir à votação nesta terça-feira na Câmara Federal e, se for aprovado, representará redução de direitos trabalhistas.

Segundo dados do Ministério do Trabalho, os trabalhadores terceirizados recebem salários 27% inferiores aos dos diretos, trabalham três horas a mais por semana e passam, em média, 2,6 anos a menos no emprego. Outro dado alarmante revela que entre cinco mortes no trabalho, quatro são de terceirizados. Por isso, os participantes do ato exigiram o arquivamento imediato do projeto de lei.

“As mulheres são a maioria entre os terceirizados, executando os serviços mais precarizados e com menores salários. Por isso a aprovação do PL 4330 será um ataque ainda maior às trabalhadoras”, avaliou Janaína dos Reis, do Movimento Mulheres em Luta.

Os manifestantes também distribuíram panfletos e coletaram assinaturas contra as Medidas Provisórias 664 e 665, que dificultam o acesso ao seguro-desemprego, PIS e pensões.

Também estiveram na mira dos manifestantes a ameaça de privatização de empresas públicas, como Petrobras, Correios e Caixa Econômica Federal, e o ajuste fiscal promovido pela presidente Dilma.

“A cada dia, somos mais penalizados pelo desemprego, inflação, retirada de direitos e precarização dos serviços públicos. A saída dos trabalhadores para esta situação não está no atual governo nem na oposição de direita. Precisamos construir uma greve geral que pare o país contra esses ataques”, afirmou Renato Bento Luiz, o Renatão, membro da CSP-Conlutas do Vale.

A manifestação reuniu sindicatos como o dos Metalúrgicos, Alimentação, Trabalhadores dos Correios, da Saúde, Professores Estaduais, Associação dos Aposentados (Admap), além do Movimento Mulheres em Luta (MML) e do PSTU.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®