Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Jornada de Lutas 23/03/2015 | 16:21

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Espaço de Unidade de Ação aprova agenda de lutas em defesa de direitos

A reunião contou com a presença de entidades e movimentos de todo o país e aprovou jornada de mobilização e paralisações entre os dias 7 e 9 de abril

Aconteceu nesta sexta-feira, dia 20, na quadra do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, a reunião do Espaço de Unidade de Ação. Chamado pela CSP-Conlutas, o espaço reuniu entidade e movimentos de nove estados do país, e aprovou um plano de lutas dos trabalhadores para resistir aos ataques a seus direitos, promovidos pelos governos federal, estaduais e municipais e pelos patrões.

Entre as entidades presentes estavam o nosso Sindicato e a CSP-Conlutas, além da Federação Democrática dos Metalúrgicos de Minas Gerais, Federação dos Empregados Rurais Assalariados de São Paulo (Feraesp), Sindicato dos Metroviários de São Paulo, Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro (SEPE), Sinasefe, Oposição Alternativa da Apeoesp, Andes-SN e outros. Também participaram as organizações estudantis Anel, "Juntos" e a corrente "Vamos à luta" da Esquerda da UNE, assim como movimentos que lutam contra a opressão, entre eles, Quilombo Raça e Classe e o MML (Movimento Mulheres em Luta).

Nem dia 13, nem dia 15!
Na reunião, o debate central foi sobre conjuntura nacional e os recentes acontecimentos no país. Os presentes ressaltaram a necessidade de construir uma alternativa da classe trabalhadora, um campo independente de governos e patrões, para combater os ataques aos direitos.

Para os que estavam na reunião, o desafio dos movimentos que estão no campo da esquerda é se diferenciar das bandeiras levantadas pelo setor capitaneado pela direita e que foi às ruas no último dia 15 de março; assim como se diferenciar dos setores governistas que seguem sustentando o Planalto mesmo com o ajuste fiscal, a privatização da Petrobras e a rejeição à desastrosa política econômica que afeta diretamente a classe trabalhadora.

Por isso, foi aprovada a construção de uma jornada de mobilização com paralisações entre os dias 7 e 9 de abril, coincidindo com as jornadas de mobilização dos servidores públicos federais e outras categorias em luta. As mobilizações serão construídas a partir de reuniões ou plenárias nos estados, ou seja, pela base dos trabalhadores. O Sindicato da Construção Civil do Ceará já anunciou que fará paralisações neste dia.

Ainda no dia 26 de março haverá um protesto na Petrobras, durante a reunião do Conselho Administrativo da empresa. A Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e outras entidades farão panfletagem e ato contra a venda de ativos anunciada recentemente, que, na prática, é mais um passo na privatização da empresa.

A jornada de mobilização terá como pauta a luta contra as demissões que vem ocorrendo no país, os cortes orçamentários e os ataques aos direitos dos trabalhadores, representados principalmente pelas medidas provisórias 664 e 665 e pelo projeto de lei 4330 (que aprofunda as terceirizações e a precarização do trabalho), além da defesa da Petrobras 100% estatal.

Além disso, o Espaço também aprovou a realização do dia 26 de março, Dia Nacional de Luta em Defesa da Educação, convocado inicialmente por organizações estudantis como Anel, "Juntos" e a Esquerda da UNE. A data já foi incorporada por outras entidades do setor, como os sindicatos de profissionais da educação estadual do Rio de Janeiro, Sepe, e de Minas Gerais, Sindute, assim como o Andes-SN e o Sinasefe.

“A construção de uma agenda de lutas em unidade com os setores da esquerda combativa é muito importante, principalmente diante dos ataques contra os nossos direitos que o governo vem aplicando. Só a organização e luta dos trabalhadores pode barrar estes ataques”, afirmou o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®