Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

CRISE NO GOVERNO 18/03/2015 | 09:34

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Apesar da insatisfação geral, Dilma insiste em atacar direitos

Está na hora de construir uma Greve Geral contra os ataques do governo

Mesmo com a insatisfação geral dos brasileiros, a presidente Dilma não arreda o pé de atacar direitos trabalhistas e promover um duro ajuste fiscal, com cortes nos investimentos sociais, alta dos juros e aumento de impostos e da gasolina.

Entre os ataques promovidos pelo governo do PT, já estão em vigor as medidas provisórias 664 e 665 que reduzem acesso ao seguro-desemprego, auxílio-doença, PIS e pensões. Além disso, o projeto de lei 4330, que libera as terceirizações em todos os setores, é outra medida que pode ser votada nos próximos dias. Precisamos nos mobilizar!

Preparar a Greve Geral
Chegou a hora da classe trabalhadora entrar em cena de forma unida e organizada. O caminho é a convocação de uma Greve Geral, que paralise os trabalhadores de todo o país, contra as MPs e o ajuste fiscal do governo.

Nas manifestações do dia 6, convocadas pela CSP-Conlutas, ficou claro que os trabalhadores estão dispostos a lutar.

Protestos contra o PT
Centenas de milhares de pessoas, em todo país, foram às ruas no último domingo, dia 15, protestar contra o governo Dilma, o PT e a corrupção.

Apesar da controvérsia sobre o número de manifestantes, não há dúvidas de que pelo menos um milhão de pessoas aderiram às manifestações Brasil afora.

Convocados pelas redes sociais por grupos conservadores (alguns ligados ao PSDB), os atos tiveram forte participação da classe média, artistas globais, empresários e até milionários. Na edição da Folha de S. Paulo desta terça-feira, dia 17, a colunista Mônica Bergamo noticiou que até mulher de banqueiro compareceu ao ato realizado na Avenida Paulista.

Outros grupos, felizmente minoritários, pediam o retorno dos militares ao poder. Uma aberração!

Apesar de contar com uma presença mais elitizada, os protestos também tiveram participação e simpatia de muitos trabalhadores, insatisfeitos com os ataques aos direitos promovidos por Dilma.

Na avaliação de Cacau Pereira, membro da Coordenação Nacional da CSP-Conlutas, não é só a elite que está descontente com o governo, como afirmam a CUT e outros setores governistas. “Entre os trabalhadores, a desaprovação com o governo é muito grande, seja pela situação geral do país, o aumento de preços, o problema da água, pelo pesado ajuste fiscal e retirada de direitos”, disse.

PSDB surfa na crise, mas também está na lama
Nos protestos de domingo, o PSDB tentou “surfar” na onda de rejeição ao governo Dilma e ao PT. Caciques do partido estão pegando carona nas mobilizações que repudiam a corrupção.

A verdade, no entanto, é que o PSDB também está envolvido no mar de lama da corrupção. Basta lembrar episódios como a compra de votos para a reeleição de FHC, o escândalo da privataria tucana e do mensalão mineiro.

Além disso, o PSDB também está sendo investigado pela operação Lava Jato e pela corrupção no Metrô de São Paulo.

De forma geral, todos os grandes partidos, peritos em conchavos dentro do Congresso, têm o que esconder.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®